Apartamentos de até 90m2 lideram vendas de imóveis em Porto Alegre no ano

Compartilhar a notícia

Em 2023, apenas essa faixa registrou crescimento nas vendas na Capital. Demanda por esses imóveis tem sido observada, principalmente, nos bairros Cidade Baixa, Sarandi e Rubem Berta.

29 de novembro de 2023

Atualizado: 29 de novembro de 2023 4 min de leitura

A Loft, startup que atua em parceria com as imobiliárias e usa novas tecnologias para facilitar a compra, a venda, o financiamento e o aluguel sem fiador de imóveis residenciais, divulgou levantamento que mostra que os apartamentos de até 90 metros quadrados foram os únicos que cresceram em vendas neste ano na Capital, na comparação com 2022.


Segundo os últimos dados disponibilizados pela Prefeitura de Porto Alegre e analisados pela startup, nos nove primeiros meses do ano, foram negociadas 4.875 unidades com até 90 metros quadrados de área total (métrica que inclui a área privativa e frações de áreas comuns dos condomínios) em Porto Alegre, uma alta de 9,9% em relação ao ano anterior. Essa é a faixa que contempla os menores imóveis da cidade.

Já os com metragens entre 90 e 140 metros quadrados tiveram queda de 6% nas vendas. Nos apartamentos com área total acima 140 metros quadrados, a redução foi maior: as transações recuaram 17,8%.

O levantamento utilizou dados de transações imobiliárias em que houve pagamento de ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), fornecidos pela prefeitura de Porto Alegre – o estudo não contempla lançamentos.

“Os dados refletem um movimento visto também em outras capitais, como São Paulo. Durante os períodos mais críticos da pandemia, foi nítido o aumento do interesse por imóveis maiores, que acomodassem mais gente em casa e atividades como trabalho e estudo. Agora, esses imóveis maiores deixam de ser tão fundamentais. E não podemos desconsiderar que as condições para aquisição de imóveis ficaram mais complexas com a taxa de juros em dois dígitos. Dessa forma, apartamentos menores, que também tendem a ter um preço final menor, ganharam terreno”, explica o gerente de dados da Loft, Fábio Takahashi.

Entre os maiores bairros da cidade, o maior crescimento em vendas de apartamentos menores ocorreu no Cidade Baixa, Sarandi e Rubem Berta.

No Cidade Baixa foram transacionados 331 imóveis entre janeiro e setembro, alta de 122% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já no Sarandi, foram negociadas 151 unidades, um aumento de 36%. No Rubem Berta, que fecha o Top 3 dos bairros com as maiores altas, foram vendidos 254 apartamentos, crescimento de 26,4%.

“O crescimento considerável no Cidade Baixa pode ser explicado, em parte, pela renovação que vive o bairro. Foram lançados cinco empreendimentos na região somente nos últimos dois anos”, afirma Fernando Erhart, Diretor de Operações da Foxter Cia Imobiliária, que atua em Porto Alegre há mais de 10 anos.

“Já o Rubem Berta atrai o comprador que busca se deslocar mais facilmente. Tem sido procurado por pessoas que moravam em cidades vizinhas e que agora querem estar próximas do trabalho na capital”, completa Erhart.

Acompanhando a demanda, os apartamentos menores seguem valorizando em Porto Alegre, especialmente os imóveis na faixa de tamanho de até 30m2 de área privativa.

Em janeiro, o valor médio do metro quadrado para este tipo de imóvel era de R$ 7.095. Em julho, já era de R$ 8.300, uma valorização de 16,9%. Em média, o valor do metro quadrado de Porto Alegre custa R$ 5.672.

Em bairros como o Três Figueiras, no entanto, um apartamento de 30 metros quadrados pode custar cerca de R$ 580 mil, com o preço do metro quadrado ultrapassando os R$19 mil.

Metodologia

O levantamento divulgado pela Loft tem como base os dados do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens), divulgados pela Prefeitura de Porto Alegre.

Essa base de dados é compilada e tratada internamente, sendo realizado o georreferenciamento dos dados e também a inclusão das divisões de bairro da Loft.
São consideradas apenas transações de compra e venda de apartamentos cuja proporção da propriedade transmitida seja igual a 100%.
Os apartamentos são divididos em três faixas de tamanho: até 90 m2 de área total, entre 90 m2 e 140 m2 e acima de 140 m2.

Volume de vendas de apartamentos em Porto Alegre

BairrosJan-Set 2022Jan-Set 2023Variação (%)
Pequenos4.4354.8759.9%
Médios2.8852.712-6.0%
Grandes1.6981.396-17.8%
Fonte: Loft
Pequenos = até 90m2 de área total
Médios = de 91m2 a 139m2 de área total
Grandes = acima de 140m2 de área total
Anúncios

Volume de apartamentos até 90m2 vendidos em Porto Alegre (15 bairros com mais transações)

BairrosJan-Set 2022Jan-Set 2023Variação (%)
Cidade Baixa149331122.1%
Sarandi11115136.0%
Rubem Berta20125426.4%
Partenon22227825.2%
Passo das Pedras17620114.2%
Centro3623948.8%
Vila Nova961004.2%
Passo D’areia1011010.0%
Cristo Redentor9592-3.2%
Menino Deus205185-9.8%
Santana181159-12.2%
Petrópolis230182-20.9%
Floresta10178-22.8%
Azenha145105-27.6%
Morro Santana240130-45.8%
Fonte: Loft
Pequenos = até 90m2 de área total
Médios = de 91m2 a 139m2 de área total
Grandes = acima de 140m2 de área total

*Créditos da foto: iStock | diegograndi

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.