Vistoria de imóvel para locação: 5 dicas para fazer

Compartilhar a notícia

A vistoria de imóvel para locação é essencial para garantir a segurança de todos os envolvidos. Veja dicas de como fazer com eficiência!

21 de março de 2024

Autor Time Loft
Atualizado: 21 de março de 2024 7 min de leitura
vistoria de imovel para locação

A vistoria de imóvel para locação é um procedimento fundamental para avaliar a situação do imóvel em termos de infraestrutura. Com ela, é possível ter uma visão detalhada de como estava o imóvel antes de sua ocupação e como deverá ser devolvido após o término do contrato de aluguel.

Dessa forma, essa prática ajuda a garantir mais confiança e segurança para todos os envolvidos na locação, seja imobiliária, proprietário ou inquilino. Por isso, é essencial saber como funciona e fazer uma boa vistoria, sobretudo porque o laudo serve como registro das condições do local alugado. 

Neste artigo, explicamos tudo o que você precisa saber sobre vistoria de imóvel locado, como os tipos de vistorias e itens que não podem faltar no relatório. Acompanhe a leitura!

Por que é importante fazer vistoria de imóvel para locação?

Assim como a venda ou compra de um imóvel, a locação requer uma série de cuidados e formalizações. Sobretudo, porque o inquilino deseja alugar um imóvel com boas condições de uso e livre de problemas, e o proprietário quer que o imóvel seja entregue da mesma forma que ele deixou. 

Nesse sentido, a vistoria de locação é a forma encontrada para resguardar todos os envolvidos no processo, já que possibilita registrar um “antes x depois” do local. 

Dessa maneira, torna-se mais simples identificar problemas na estrutura do imóvel e cobrar da pessoa responsável, pois existe um laudo com descrição e fotografias de todos os detalhes. 

Por ter esse papel decisivo, é recomendado que as imobiliárias façam, pelo menos, duas vistorias de locação. Uma vistoria antes da assinatura do contrato e outra depois que o inquilino desocupar a propriedade.

E quem deve fazer a vistoria de locação?

A vistoria pode ser realizada pelo locador (proprietário) ou por algum funcionário da imobiliária ou construtora. Também é possível contratar um profissional especializado para fazer a vistoria, como um arquiteto, engenheiro ou bombeiro hidráulico.

Assim, o vistoriador irá emitir um laudo ou relatório com um detalhamento de tudo o que foi encontrado no imóvel, além de fotografias para fins de comprovação.

Anúncios

Tipos de vistorias de locação

Já vimos que as vistorias são muito importantes para atribuir segurança às negociações imobiliárias. Existem três tipos de vistorias de locação de imóveis, são elas:

Vistoria inicial

Também chamada de vistoria de entrada, a vistoria inicial é realizada antes do locatário se mudar para o imóvel. O propósito é registrar o estado em que o imóvel se encontra, utilizando descrições e fotografias.  

Vistoria de contratação

A vistoria de contratação é feita após um período de obras e/ou reformas para mostrar as mudanças realizadas no local. Ela também pode ser solicitada pelo proprietário, para apresentar o estado em que o imóvel se encontra.

Vistoria final

Já a vistoria final, ou vistoria de saída, tem como objetivo comparar o estado atual do imóvel com as condições em que ele se encontrava na vistoria inicial. Dessa forma, é possível identificar possíveis danos que ocorreram durante a locação.

O que não pode faltar em um laudo de vistoria de imóvel?

Após a avaliação do imóvel, é feita a emissão do laudo de vistoria. Nesse documento, constam informações detalhadas sobre a infraestrutura e o estado de conservação do imóvel. 

Ou seja, o laudo funciona como um registro formal das condições da propriedade e aponta problemas que devem ser solucionados. Por isso, além do levantamento por escrito, também é muito importante adicionar fotografias.

No laudo ou termo de vistorias de locação é fundamental incluir informações como:

  • vazamentos e/ou infiltrações;
  • dimensões da propriedade (analisar se as dimensões descritas na planta batem com a realidade);
  • condições em que as mobílias se encontram (no caso de apartamentos e casas mobiliadas);
  • instalações elétricas e hidráulicas (ex: funcionamento das tomadas, chuveiros, interfones, campainhas, registros, descargas e torneiras);
  • revestimentos e pinturas (identificação de rachaduras, bolhas, marcas ou imperfeições);
  • pisos e forros (avaliar se estão soltos, rachados ou quebrados);
  • portas, janelas e esquadrilhas (existência de ferrugem, cupins e outros problemas);

Já entre os equipamentos necessários para realizar a vistoria temos a trena, uma câmera fotográfica, aparelho para checar a energia, bola pequena para verificar os pisos, celular (caso use um aplicativo de vistoria), papel e caneta. 

5 dicas para fazer vistoria de locação de imóveis

Confira a seguir algumas dicas para garantir que a vistoria de locação seja realizada de forma segura e eficiente, sem dores de cabeça para ninguém. 

1- Faça um checklist de vistoria

Já pensou em contar com um checklist de vistoria de imóvel para locação? Esse tipo de documento ajuda na organização e possibilita que nenhum ponto importante seja esquecido.

Então, escolha o lugar onde você irá fazer o checklist (ex: planilha, aplicativo, tablet, papel impresso), liste as informações que devem ser analisadas e vá dando “check” na medida em que for concluindo.

2- Analise o imóvel sem pressa

Como vimos, a vistoria de locação serve como “prova” das condições do imóvel. Mas para que ela cumpra sua função, é necessário que seja feita da forma mais detalhada possível, sem faltar nenhuma informação relevante.

Ou seja, nada de fazer esse procedimento com pressa! Tire um tempo para realizar as vistorias e vá até o local com todos os equipamentos necessários. Ah, e não esqueça de avaliar todos os pontos que estão no seu checklist (ex: instalações elétricas e hidráulicas, revestimentos e pinturas, etc.). 

3- Preste atenção nos móveis e acabamentos

O imóvel é mobiliado ou possui estantes embutidas? Não esqueça de avaliar as condições dessas mobílias e colocar na vistoria! Muitas vezes, a pessoa encarregada da vistoria se restringe ao aspecto geral da propriedade e ignora completamente o estado dos móveis e/ou eletrodomésticos que estão no local. 

Também é importante considerar os acabamentos, verificando maçanetas, puxadores, dobradiças, por exemplo. Vale, ainda, inserir no laudo os dados da marca fabricante. 

4- Tire fotos dos danos encontrados no imóvel

Se encontrar algum defeito na estrutura ou na mobília do imóvel, não se limite apenas às descrições. Faça registros fotográficos dos danos detectados na propriedade.

Afinal de contas, quanto mais detalhado for o laudo de vistoria, maior será a segurança de todos os envolvidos no processo de locação. Utilize seu celular ou uma câmera e anexe as imagens no relatório, junto à descrição do dano. 

5- Documente todos os aspectos

Documentar é a palavra-chave quando falamos em vistorias de imóveis para locação. Nesse sentido, registre os principais aspectos do imóvel, utilizando textos e imagens para potencializar o tom comprobatório do laudo. 

Anote dimensões, mobílias existentes, condições dos acabamentos, revestimentos e estruturas, além dos problemas detectados. Também avalie usar uma solução tecnológica para otimizar esse processo.

Eleve o potencial das vistorias de locação da sua imobiliária!

Como você viu neste post, a vistoria de imóvel para locação é fundamental para garantir toda a segurança e tranquilidade necessárias. Afinal, o aluguel não precisa ser uma dor de cabeça para ninguém, certo?

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.