Barra Funda: como é morar nesse bairro de São Paulo?

Compartilhar a notícia

Um dos principais centros comerciais da cidade, a Barra Funda é hoje um bairro com grande oferta de serviços e lazer para moradores

28 de novembro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 03 de outubro de 2023 17 min de leitura
bairros-sp-barra-funda-vista-aerea-allianz-parque

Região de origem industrial, a Barra Funda é um dos principais centros comerciais de São Paulo. Em processo de revitalização, vem convertendo antigos espaços destinados às indústrias em novos empreendimentos, tanto residenciais quanto de lazer.

Nos últimos anos, empreendimentos imobiliários também têm atraído moradores para o local. Os principais – Condomínio Residencial Casa das Caldeiras e Condomínio Time Jardim das Perdizes -, atraíram novos rostos para o bairro. Segundo dados da Loft, um apartamento à venda na Barra Funda custa entre R$ 230 mil e R$ 47 milhões.

Segundo dados de 2010 da Prefeitura de São Paulo, o bairro tem uma população de 14.383 pessoas e uma densidade demográfica de 2.568 habitantes/km2. Para 2030, a perspectiva é que o bairro alcance uma população de 18.053 moradores, segundo projeções da Fundação Seade, com um crescimento de 1,15% ao ano. Barra Funda é menos populosa do que os bairros próximos que são mais residenciais: Perdizes estava com 111.161 habitantes em 2010, Santa Cecília com 83.717 habitantes em 2010 e Lapa com 65.739 habitantes em 2010.

História da Barra Funda

A história da Barra Funda começa com a divisão da antiga Fazenda Iguape, pertencente ao Barão de Iguape, em 1850. A propriedade que também abrangia a área que hoje corresponde aos bairros da Casa Verde e a Freguesia do Ó. O nome Barra Funda surge por conta da barra do rio Tietê, que era muito funda na região. Em 1875 é inaugurada a estação Barra Funda da Estrada de Ferro Sorocabana para o escoamento da produção de café. A novidade leva ao surgimento de vários armazéns e depósitos ao redor da estação para armazenar os grãos que seriam exportados pelo Porto de Santos ou levados ao interior.

A região foi povoada inicialmente por imigrantes italianos que trabalhavam na ferrovia e, depois, por negros recém-libertos. Os italianos também estabeleceram em suas casas serrarias e oficinas mecânicas que atendiam à população da região. Anos depois, em 1902, foi inaugurado o primeiro bonde elétrico de São Paulo, que fazia o trajeto Barra Funda – São Bento. Esse fato promove o crescimento do comércio nas ruas do bonde, como a Barra Funda, Brigadeiro Galvão e Anhanguera.

No começo do século 20 a região passa a ser ocupada por grandes indústrias, sendo as Indústrias Matarazzo a mais marcante delas. Com uma área de 100 mil metros quadrados, reuniam diversas atividades industriais e empregavam um grande número de moradores do bairro. Até uma estação de trem da São Paulo Railway foi construída nas imediações do parque industrial para escoar sua produção.

A região é bastante afetada pela crise financeira de 1929, que levou ao abandono de vários espaços comerciais e residenciais e à mudança de várias fábricas para outras regiões. Na Barra Funda seguiram apenas oficinas mecânicas, serrarias, marcenarias e indústrias alimentícias e têxteis de pequeno porte.

É com a inauguração do terminal Barra Funda e a construção do Memorial da América Latina, ambos em 1989, que a região começa a se revitalizar e passa a receber estabelecimentos comerciais, prédios de negócios e novos moradores.

O Terminal Barra Funda acomoda terminais de ônibus intermunicipal e urbano e paradas dos trens das linhas Diamante e Rubi da CPTM e da linha Vermelha do Metrô. Foto: Shutterstock

Onde fica a Barra Funda?

Parte da Subprefeitura da Lapa, o bairro da Barra Funda está localizado na Zona Oeste de São Paulo. O distrito da Barra Funda possui uma área de 5,60 km2 e, de maneira simplificada, se estende das avenidas Antártica x Francisco Matarazzo – e Marginal Tietê – até a Praça Marechal Deodoro.

Anúncios

Bairros próximos à Barra Funda

A Barra Funda é vizinha dos bairros Lapa, Vila Romana, Pompéia/Perdizes, Água Branca, Santa Cecília, Bom Retiro e Campos Elíseos, além de estar delimitada pela Marginal Tietê. Do outro lado do rio está o bairro da Casa Verde.

Mapa da Barra Funda

Mapa da Cidade de SP com bairro Barra funda em destaque

O que tem na Barra Funda?

Marcada principalmente pelo Terminal Rodoviário da Barra Funda – um dos maiores de SP -, a Barra Funda também abriga o estádio de futebol Allianz Parque e o Memorial da América Latina – dois importantes pontos culturais não só da cidade, mas também da América do Sul.

Na Barra Funda também estão localizadas as sedes da Rede Record de TV e da Federação Paulista de Futebol, além dos Fóruns Trabalhista Rui Barbosa e Criminal Mário Guimarães. Uma nova leva de bares e restaurantes também têm procurado se estabelecer na região, tornando a Barra Funda um dos bairros a se (re)descobrir na capital.

O bairro conta com dezenas de linhas de ônibus, além de ciclofaixas, vias exclusivas e estações de trem e metrô. Foto: Shutterstock

Como ir para a Barra Funda?

O bairro da Barra Funda conta com uma grande rede de transporte devido ao seu perfil mais corporativo e comercial, então é possível chegar na Barra Funda de ônibus, trem, metrô, bicicleta, carro e a pé.

Amplamente comunicado com diferentes regiões da cidade, tem seu ponto central no Terminal Intermodal da Barra Funda. Inaugurado em 1988, é terminal intermunicipal, terminal de ônibus urbano e tem ligação com os trens das linhas Diamante e Rubi da CPTM e da linha Vermelha do Metrô.

O terminal possui 28 plataformas de embarque, 12 de desembarque e parceria com mais de 30 empresas de ônibus (Brasil Sul, Gontijo, Motta, Andorinha, Catarinense, Cometa, Garcia, entre outras), que fazem viagens a seis estados brasileiros. Além disso, é possível encontrar áreas de alimentação, lojas, banheiros, guarda-volumes e caixas eletrônicos.

Entre os ônibus urbanos, cerca de 30 linhas cruzam o bairro e circulam por corredores nas avenidas Francisco Matarazzo – só neste corredor passam 25 linhas de ônibus – e Marquês de São Vicente (por onde passam 27 linhas), além de faixas exclusivas na Avenida Antártica (que conta com 17 linhas de ônibus), entre outras vias.

A Barra Funda também conta com boas opções para ciclistas. Entre as principais vias estão a ciclofaixa Marquês de São Vicente, com mais de 4 km de extensão, a ciclovia Viaduto Antártica, ciclofaixa Rua da Várzea, ciclovia São João (que se estende até o Centro), ciclofaixa Rua do Bosque, entre outras. O mapa detalhado pode ser consultado no site da CET.

Por ser uma região de muito tráfego de automóveis e ônibus, possui pontos de tráfego intenso, o que requer maior atenção para os pedestres, como nas avenidas Francisco Matarazzo e Antártica – que também concentram parte das torres comerciais e locais de entretenimento da região, como os shoppings Bourbon e West Plaza e o Allianz Parque.

Memorial da América Latina é uma das principais atrações da Barra Funda. Foto: Shutterstock

Barra Funda é um bairro nobre?

Apesar dos novos lançamentos imobiliários serem considerados de alto padrão, o bairro não é considerado nobre. Por definição, um bairro nobre é aquele que tem a maioria de seus imóveis avaliados como de alto padrão.

Segundo levantamento do Especulômetro, ferramenta do Loft Dados que mostra todo mês o valor do metro quadrado em SP por bairro, a Lapa – macrorregião onde está localizada a Barra Funda – é um dos locais com o metro quadrado mais barato de São Paulo.

A Barra Funda é iluminada?

Em 2016, um levantamento do Observatório da Primeira Infância mostrou que o número total de lâmpadas no bairro era de 3.133. Na relação entre total de lâmpadas por km², o bairro ficava abaixo da média da cidade.

Bem iluminada nas principais vias, especialmente as que contam com edifícios comerciais e shoppings, carece de melhor iluminação nas vias secundárias – incluindo as próximas à linha do trem e do Terminal Barra Funda.

A iluminação pública se concentra nas vias principais, como a avenida Francisco Matarazzo. Foto: Shutterstock

O bairro da Barra Funda é perigoso?

Por ser uma região de alta movimentação de carros, ônibus e pedestres, delitos como roubo e furto são frequentes na região. Crimes mais violentos, porém, são raros. Segundo os dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), em todo o ano de 2021, foi registrado apenas 1 homicídio doloso e 1 latrocínio na região de atuação do Distrito Policial de Perdizes – que inclui a Barra Funda.

A zona registou alta em outros índices de criminalidade na comparação com 2020. Foram registrados 5.141 furtos em 2021 (alta de 14.5% em relação ao ano anterior) e 1.810 roubos no mesmo período (alta de 9% na comparação com 2020). Em 2022, os números registrados pela SSP-SP já superam os de 2021 – com 5.945 furtos e 2.158 roubos denunciados até setembro.

O policiamento na região é intenso, especialmente nas proximidades do Terminal Barra Funda e em dias de jogos e shows no Allianz Parque. Ao todo, são 7 postos policiais – incluindo o 23º DP, de Perdizes – e uma Delegacia de Fiscalização (Defis) da Receita Federal, além de pontos móveis de policiamento em áreas estratégicas, como embaixo do viaduto da Av. Antártica.

Casa do Palmeiras, Allianz Parque recebe jogos de futebol, shows e eventos. Foto: Shutterstock

Barra Funda é um bairro limpo?

Segundo dados da Prefeitura, a varrição de rua acontece nas principais vias todas as manhãs, de segunda a sábado, e também em dias de eventos na região, quando a limpeza é reforçada.

O bairro conta com um ecoponto para descarte de móveis velhos como camas, armários, sofás, colchões, eletrodomésticos quebrados e restos de madeira e metal. O EcoPonto Viaduto Antártica (Avenida Antártica, esquina com Rua Gustavo Willi Borghoff) funciona de segunda a sábado, das 6h às 22h, e aos domingos e feriados, das 6h às 18h. Para mais informações, é possível ligar para a Central de Atendimento 156.

Também há pelo bairro 7 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária), locais onde a população pode depositar materiais recicláveis como plástico, papel, vidro e metal. Comuns em cidades da Europa como Barcelona, os PEV’s são grandes contêineres fechados, com capacidade para 2.500 litros cada e são instalados em locais com grande fluxo e de fácil acesso ao público, permitindo também manobras de caminhões que fazem seu manuseio. Todos eles são adesivados com informações do que pode e o que não pode ser depositado nestes equipamentos.

West Plaza é um dos principais shoppings da região e oferece diversificadas opções de lojas e serviços. Foto: Shutterstock

O que fazer na Barra Funda?

A Barra Funda é bem-servida de opções de lazer, entretenimento e serviços para todos os gostos. O bairro concentra espaços consagrados de entretenimento da cidade como o Parque da Água Branca e Parque Jardim das Perdizes, Memorial da América Latina, Espaço das Américas, Villa Country, a quadra da Escola de Samba Camisa Verde e Branco, Casa das Caldeiras, Sesc Pompeia, Estádio Allianz Park, Theatro São Pedro e até um parque temático de trampolim, o Impulso Park. Sendo assim, são muitas as opções do que fazer na Barra Funda: é possível assistir a shows, visitar exposições, ir no samba, ver um jogo de futebol e levar as crianças para pular de trampolim.

Além desses exemplos, são mais dois shoppings centers e dezenas de bares e restaurantes espalhados pela região que é, hoje, um dos hypes gastronômicos da cidade.

Memorial da América Latina foi projetado por Oscar Niemeyer – que também assina a escultura A Mão, principal símbolo do espaço. Foto: Shutterstock

Cultura e espetáculos

O Allianz Parque é uma arena multiuso que recebe espetáculos, concertos e todo tipo de evento. Os shows de Paul Mccartney, Kiss, Maroon 5 e Bryan Adams, entre muitos outros, foram realizados no local. O estádio – que ocupa o mesmo lugar do antigo Palestra Itália – foi inaugurado em 2014 e também é a casa do Palmeiras. Tem capacidade para receber mais de 43 mil expectadores e, além de ver a shows e jogos de futebol, o público pode fazer tour pelo espaço ou desfrutar dos 3 restaurantes localizados dentro do complexo. Como facilidade extra, o estádio está localizado bem ao lado do Bourbon Shopping – que recebe um grande público extra nos restaurantes e estacionamento em dias de evento no vizinho.

Pouco mais de 1,5 km de distância separam o estádio do Memorial da América Latina. Projetado por Oscar Niemeyer e inaugurado em 1989, o Memorial é o maior complexo cultural da América Latina. Ocupando um espaço de 84 mil metros quadrados, é composto pela Praça Cívica, Biblioteca Latino-Americana, Salão de Atos Tiradentes, Galeria Marta Traba, Praça da Sombra, Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro, Auditório Simón Bolívar e Anexo dos Congressistas. Dezenas de obras de arte estão expostas no local, com destaque para o Painel Tiradentes, de Cândido Portinari, e a escultura A Mão, de Oscar Niemeyer – o principal símbolo do Memorial.

Opções para curtir a noite também não faltam na Barra Funda. Espaço das Américas, Villa Country, Casa das Caldeiras, D.EDGE, Audio e até a quadra da Camisa Verde e Branco são apenas alguns dos espaços localizados na região e que atendem a um público diversificado. Diversão para todos os estilos.

Bares e restaurantes

A região passa por uma efervescência gastronômica. Só no TripAdvidor, mais de 200 bares e restaurantes estão na Barra Funda, dos mais variados tipos de culinária e preços. Entre os mais bem avaliados – e badalados – estão o A Baianeira (R. Dona Elisa, 117), dona de uma estrela Michelin e que traz elementos das culinárias baiana e mineira para o cardápio; A Dama e os Vagabundos Bar (R. Souza Lima, 43), um “boteco churrasqueiro” com opções como costelinha defumada, linguiças, carnes e diversos tipos de sanduíches; Komah (R. Cônego Vicente Miguel Marino, 378), com releituras da culinária coreana; e o Bocada’s (R. Dr. Ribeiro de Almeida 167) e suas pizzas com massa de fermentação natural e sabores clássicos.

Parque da Água Branca: 130 mil m² de áreas verdes, mas não permite a entrada de animais. Foto: Shutterstock

Parques e Praças da Barra Funda

A Barra Funda possui duas boas opções de lazer ao ar livre: os parques da Água Branca e Jardim das Perdizes. Com quase 137 mil m², o Parque da Água Branca abriga centenas de árvores e espaços de ócio, além de atrações como o Museu Geológico e a Casa de Caboclo (uma réplica de residências da zona rural), um Aquário e o Relógio do Sol. O público da terceira idade tem equipamentos de ginástica disponíveis na Praça do Idoso. O Parque da Água Branca também possui Arena Hípica, Centro de Referência em Educação Ambiental e espaços para exposições, feira de produtos orgânicos e pista para caminhada e corrida. Mas atenção: não é permitida a entrada de cachorros no parque.

Já o Parque Jardim das Perdizes é um dos parques mais recente da cidade. Com 45.967 m², está localizado em meio a um conjunto de prédios residenciais e comerciais e conta com mais de 2 mil árvores, além de oferecer aos visitantes pista de corrida, ciclovia, playground, aparelhos de ginástica e equipamentos de ginástica para a terceira idade. O parque também possui esculturas de Tomie Othake e detém o Selo de Acessibilidade, concedido pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência. É também um bom lugar para passear com o pet, e conta com bebedouros também para os animais.

Apesar dos parques, o bairro tem poucas opções de praças – as que existem são pequenas e em regiões de intenso tráfego de carros.

Barra Funda tem hospital?

Inaugurado em 1960, o Hospital São Camilo (Av. Pompéia, 1178) é o principal centro médico da região da Barra Funda, Lapa e Pompéia. Oferece todo tipo de atendimento médico, e sua estrutura conta com prontos-socorros infantil e adulto, Unidades de Terapia Intensiva pediátrica, adulta, coronariana e neurológica, centro cirúrgico, centro médico para consultas, centro de diagnóstico, oncologia e hemodinâmica.

A Barra Funda também conta com duas Unidades Básicas de Saúde: a UBS Vila Anglo (R. Palestra Itália, 1765) e o Centro de Saúde Escola Barra Funda (Av. Dr. Abraão Ribeiro, 283). Ambos contam com posto de saúde e centro de vacinação, além de outros atendimentos.

O bairro também hospeda dezenas de pequenas clínicas e consultórios médicos, e cerca de 20 drogarias e farmácias de manipulação.

Escolas e faculdades da Barra Funda

Colégios públicos e particulares, universidades e escolas de educação infantil. Todos os tipos de centros de ensino podem ser encontrados na região da Barra Funda. São mais de 10 instituições que oferecem educação infantil e berçário, ensino fundamental e ensino médio, entre elas a escola estadual Alarico Silveira Doutor e os colégios Oswaldo Cruz. Para o ensino superior, a região abriga unidades da Universidade Paulista (Unip), Uninove (no Memorial da América Latina), além do Instituto Artes da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e uma unidade do Senai Alimentos.

Bourbon Shopping abriga um hipermercado e lojas de grifes de luxo, além de teatro e cinema. Foto: Shutterstock

Shoppings e supermercados na Barra Funda

Os dois principais shoppings da Barra Funda são o Shopping West Plaza e o Bourbon Shopping. Ambos estão localizados na Avenida Francisco Matarazzo, a poucos metros um do outro – e com o Allianz Parque entre os dois.

Inaugurado em 2008, o Bourbon Shopping abriga 195 lojas de marcas nacionais e internacionais de renome como Tommy Hilfiger, Le Lis Blanc, Crawford, Animale e Victor Hugo. O Espaço Itaú de Cinema, localizado no último piso, conta com 10 salas de exibição e a primeira sala IMAX do Brasil. Ao lado está o Teatro Bradesco e a praça de alimentação com 1.200 lugares. A gastronomia também conta com unidades dos restaurante Outback, Andiamo e América. Outro atrativo do local é o hipermercados Záffari. Localizado no térreo, oferece aos consumidores 3h de isenção da taxa de estacionamento nas compras acima de R$ 50.

Maior – e mais antigo – que seu vizinho, o Shopping West Plaza passou por uma reformulação e renasceu: trouxe novos restaurantes, como L´entrecôte de Paris, Johnny Rockets e Outback Steakhouse e hoje conta com todas as principais lojas varejistas de moda do Brasil: C&A, Marisa, Renner, Pernambucanas e Riachuelo. Também abriga uma unidade da Polícia Federal para emissão de passaportes e uma clínica do CEMA – Medicina Especializada em olhos, ouvidos, nariz e garganta. No último piso estão localizadas 7 salas de cinema e uma sala de teatro.

Além dos shoppings, a Barra Funda também oferece diversidade de supermercados. Desde atacadistas como Assaí e Giga, até mercados de nicho como a Seletto Grão, de produtos naturais, são mais de 30 estabelecimentos comerciais espalhados pela região.

Colaboração de Karen Villerva

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.