O que levar em conta antes de assinar um laudo de vistoria de imóvel?

Compartilhar a notícia

Laudo de vistoria de imóvel é um documento essencial durante a realização de negociações imobiliárias. Veja como funciona e como analisá-lo!

06 de maio de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 16 de outubro de 2023 6 min de leitura
O que levar em conta antes de assinar um laudo de vistoria de imóvel

Alugar, comprar ou vender um imóvel são processos bem importantes, que devem ser realizados com segurança para todos. Nesse sentido, o laudo de vistoria de imóvel existe para garantir que ninguém tenha prejuízos e todos possam tomar boas decisões.

Esse é um documento que pode servir para evitar futuras disputas, frustrações e perdas com um imóvel. Porém, ele só poderá cumprir essa função se apresentar todos os elementos necessários para assegurar essa proteção.

Para não ter dúvidas, veja o que considerar ao assinar um laudo de vistoria de imóvel e confira o que você não pode deixar passar!

O que é um laudo de vistoria de imóvel?

O laudo de vistoria de imóvel é um dos documentos mais valiosos para as negociações imobiliárias. Ele funciona como um relatório que descreve as características e condições de um bem antes que ele seja vendido ou alugado.

A estrutura desse documento envolve tanto descrições completas e precisas sobre o imóvel quanto imagens. Assim, todos os envolvidos ficam mais protegidos, já que há um registro efetivo de como o espaço estava em determinado período, certo?

Quem é o responsável por elaborar o documento?

Como o laudo de avaliação do imóvel é um documento essencial para quem compra, vende ou aluga, um profissional qualificado precisa participar do seu processo de elaboração. Por isso, o mais comum é que o material seja elaborado por um avaliador e vistoriador imobiliário.

Esse especialista precisa ter capacitação específica para desempenhar a tarefa, o que garante mais proteção para as partes da transação. Em determinadas situações, um corretor de imóveis pode elaborar o termo de vistoria de imóvel. Para isso, também é necessário que ele seja capacitado para exercer a função.

Anúncios

Quais informações devem constar nesse laudo?

Como você viu, esse tipo de avaliação imobiliária funciona como se fosse um exame de saúde da propriedade, não é mesmo? Afinal, ele atesta as condições físicas do espaço, bem como aspectos que exigem atenção ou reparo.

Por isso, existem algumas informações que devem ser apresentadas no laudo. A primeira delas é a identificação do imóvel e suas características gerais, como endereço e metragem. Isso garante que o documento faça referência a uma unidade específica de um edifício, por exemplo.

Depois, o laudo deve conter detalhes sobre todo o imóvel. Nele, são apresentadas as seguintes informações:

  • condições dos revestimentos, como pintura das paredes e estrutura do piso;
  • funcionamento da rede elétrica e hidráulica;
  • condições estruturais do imóvel;
  • estado de portas, fechaduras e janelas;
  • estrutura do telhado;
  • tipos e condições dos móveis, no caso de imóveis mobiliados, entre outras.

Como você viu, o laudo é composto por elementos escritos e por fotografias. A ideia é criar um registro efetivo das condições de uso do imóvel. O documento também pode apresentar uma conclusão, indicando eventuais melhorias e até um custo aproximado dessas mudanças.

Por que esse documento é importante?

Considerando as características do laudo de vistoria, faz sentido dizer que esse documento tem muito valor, não é mesmo? Em uma transação imobiliária, ele é essencial tanto para o proprietário do imóvel quanto para a pessoa interessada em comprar ou alugar o bem.

Para quem vende, o laudo de vistoria evita que o comprador questione as condições do imóvel após a aquisição, por exemplo. Como todas as características de cada espaço estarão documentadas, o comprador não poderá afirmar que não sabia sobre o real estado do bem, evitando uma disputa judicial.

O proprietário também fica protegido no caso da locação. Na hora de o inquilino devolver as chaves, será possível comparar o estado do imóvel em relação ao começo do contrato. Se for preciso reparar algum defeito que não existia na vistoria inicial, o inquilino pode ter que arcar com os custos.

Já quem compra o imóvel se resguarda pela vistoria, porque sabe quais são as condições específicas do bem. Dependendo dos resultados do laudo, é possível negociar o preço, por exemplo, o que pode garantir descontos interessantes.

Antes de fechar uma locação, a vistoria também pode oferecer mais segurança se houver algum problema que exige reparo por parte do proprietário. Assim, as duas partes da transação são beneficiadas pela existência do contrato.

O que conferir e considerar antes de assinar um laudo de vistoria?

A principal função do laudo de vistoria é garantir a segurança em uma transação imobiliária. Entretanto, antes de assiná-lo, é preciso ter atenção a alguns elementos importantes.

Afinal, após firmar o documento, você atesta que concorda com tudo o que foi apresentado, não sendo possível reclamar posteriormente, na maioria das vezes. Por isso, veja quais são os pontos que exigem um olhar mais cuidadoso!

Revise as informações

Logo no começo, é preciso verificar se todos os dados do laudo estão corretos. Veja se o endereço está adequado, se a data é consistente com o momento da negociação e se outras informações correspondem ao imóvel em questão.

Imagine que você planeja alugar um apartamento de 2 quartos. O endereço está correto no laudo, bem como a maioria das informações, mas há a descrição de 3 quartos. Logo, é preciso buscar o profissional responsável para realizar eventuais correções.

Analise as fotografias

As fotografias do imóvel complementam as descrições e os dados presentes no documento. O ideal é analisar essas imagens após realizar uma visita, pois isso ajudará a saber se elas são compatíveis com a realidade.

Ter esse cuidado é fundamental para evitar que a vistoria inclua fotos do imóvel em condições diferentes daquelas que o espaço apresenta atualmente.

Verifique se existem problemas não listados

A visita também é relevante para você encontrar possíveis situações que não aparecem no laudo. Ele pode indicar que a estrutura hidráulica está em perfeitas condições, mas talvez você note que há uma infiltração no banheiro, por exemplo.

Nesse caso, é possível contestar a vistoria e solicitar as correções. Na prática, você só deve assinar o laudo se julgar que tudo o que foi apresentado corresponde à realidade, sem exageros ou omissões. Do contrário, os ajustes no documento são essenciais para que ele cumpra seu papel, combinado?

O laudo de vistoria de imóveis tem um papel crucial na garantia de segurança nas transações imobiliárias, tanto para quem compra quanto para o vendedor. Por isso, é preciso atenção antes de assinar o documento para evitar imprevistos.

Quer comprar imóveis e não ter sustos na hora da vistoria do imóvel? A Loft tem muitas opções, todas já certificadas e conferidas!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Comentários

Renata

Artigo de excelência!

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.