Meu primeiro apê Artacho Jurado em SP

Compartilhar a notícia

Saiba como é morar em uma obra do arquiteto autodidata, que coloriu Higienópolis e a região central de São Paulo com prédios desejados.

08 de março de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 28 de junho de 2022 6 min de leitura
morar-em-um-artacho-jurado

Se você já deu uma volta por Higienópolis ou pelo centro de SP, já deve ter topado com um dos prédios de Artacho Jurado. É possível até que ele tenha chamado sua atenção: imponentes, coloridos, divertidos. Eles se destacam no cinza da cidade – e são um sonho de moradia para muitos. Vem entender!

Por que tanta gente quer morar em um Artacho Jurado?

No século passado, era frequente que os prédios de São Paulo, especialmente na região central, oferecessem vários tamanhos e plantas numa mesma construção, reunindo diferentes perfis sociais e econômicos num mesmo lugar. 

As obras de João Artacho Jurado são conhecidas por essa característica, o que permite que um número maior de pessoas possa "sonhar" com um deles já que, quando chegam ao mercado, os apês têm faixas de preço diferentes. 

Outro ponto super atrativo é a ideia de fazer prédios multiuso e abertos para a cidade, com comércios e serviços na parte de baixo. Esse fator diminui o preço do condomínio (sempre bom!) e torna o entorno mais humanizado e até mais seguro, já que há maior circulação de pessoas. 

O térreo aberto do Edifício Louvre, em São Paulo

E o Artacho Jurado realmente pensava em como baratear o condomínio, viu? Ele incluía até mais garagens do que o necessário para que elas pudessem ser alugadas e as contas do prédio ficassem mais baratas. E no passado, quando podia ter outdoors e propagandas visuais em São Paulo, os prédios também tinham a opção de alugar seu espaço para o mesmo fim! 

Além dessas ações urbanas, Artacho Jurado também foi um dos pioneiros no incentivo às áreas de lazer comuns num edifício, como as piscinas e as coberturas abertas a todos, não raro com um bar ou salão de festa.

O Estilo do Bem Morar

Segundo o arquiteto Paulo Von Poser, Artacho Jurado pensava a arquitetura como rede e também como espaço público. Além disso, do lado de dentro dos apês, ele queria oferecer qualidade de vida aos moradores. Não é à toa que seus espaços têm espaços amplos, grandes janelas e pé direito alto, aumentando ainda mais a vontade de morar em um deles.

Na opinião do construtor-arquiteto, esses apartamentos eram tão bons para morar que ele mesmo morou em vários dos prédios que projetou. Era o que ele chamava de “O Estilo do Bem Morar”, que ele quis tornar acessível não só aos super ricos mas também à classe média que vinha crescendo no país.

Tem até uma frase famosa do ex-prefeito de São Paulo Christiano Stockler das Neves, escrita em 1958 sobre o Edifício Bretagne, no Centro Histórico: “A Construtora Monções está pois de parabéns. Fez um edifício para o corpo e também para o espírito, e não apenas uma máquina de morar, que o materialismo inventou, que o mimetismo adotou, que o esnobismo fomentou”.

Autodidata e maximalista: a trajetória e o trabalho de Artacho Jurado em SP

Artacho Jurado era famosamente um arquiteto autodidata, que inclusive não podia legalmente assinar os projetos que fazia porque não era registrado como tal – mas ele dava um jeito de colocar seu nome na plaquinha de construção de qualquer forma, ao lado dos nomes dos arquitetos oficiais.

Mas afinal, como um arquiteto informal podia sair arquitetando pela cidade? Porque, junto com o irmão Aurélio Jurado Artacho, ele também era responsável pela incorporadora e construtora Monções, que ergueu os prédios todos.

A partir dos anos 1940, Artacho Jurado teve contato com cursos de desenho de perspectiva e trabalhou primeiro projetando neons, depois stands de feiras e, por fim, com os prédios em si. 

Detalhes variados no Enseada, prédio de Artacho Jurado em Santos

Depois de perceber que construir um prédio era mais lucrativo do que divulgá-lo, os irmãos João e Aurélio passaram a dirigir pela cidade procurando terrenos aos fins de semana. Com o tempo, foram construindo os primeiros predinhos e crescendo no ramo. 

Apaixonado pela ópera e pela ideia de viver a cidade, Artacho Jurado adorava detalhes de decoração e cores vivas que parecem fazer um palco dos seus prédios: rosa, azul, amarelo, arabescos, colunas enormes, muita coisa maximalista para dar um efeito diferente à rotina da cidade. E até hoje funciona e atrai muita gente!

7 prédios de Artacho Jurado para conhecer

Edificio Planalto

Edifício Planalto: Rua Dona Maria Paula, 279, Centro (São Paulo)

Edifício Viadutos

Edifício Viadutos: Praça Emilio Miguel Abella, 19, Centro (São Paulo)

Edifício Bretagne

Foto por Marcelo Sonohara retirada de publicação da revista Veja

Edifício Bretagne: Avenida Higienópolis, 938, Higienópolis (São Paulo)

Edifício Cinderela

Rua Maranhão, 163, Higienópolis (São Paulo)

Edifício Parque das Hortênsias

Parque das Hortênsias: Avenida Angélica, 1106, Higienópolis (SP)

Edifício Piauí

Rua Piauí, 450, Higienópolis (São Paulo)

Leia também: Edifícios icônicos de São Paulo: conheça a história e 23 exemplos

Encontre seu apê Artacho Jurado na Loft

Como os prédios de Artacho Jurado são tombados, não dá para colocar as habituais plaquinhas de "Vende-se" na entrada. Então como encontrar um Artacho Jurado para comprar em SP?

Quem quer morar em um desses prédios tem dois caminhos: visitar periodicamente e perguntar para os porteiros e zeladores se surgiu alguma oportunidade ou buscar na Loft, que tem parceiros que trabalham com esses prédios assinados.

Vem conhecer as opções de apartamentos à venda em Higienópolis e confira se seu Artacho Jurado dos sonhos chegou por aqui!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde! Caso necessite de mais informações sobre a Loft ou sobre parcerias, entre em contato pelo e-mail imprensa@loft.com.br que responderemos você rapidinho.

Veja também

Comunicados

05 de julho de 2022

Grupo Loft reorganiza sua operação

bancada-varanda-gourmet-luminaria

Morar com estilo

05 de julho de 2022

Decoração de varanda: aprenda 7 ideias de inspiração

Fachada da estação Faria Lima, uma das 11 da linha amarela do metrô

Mercado imobiliário

04 de julho de 2022

Proximidade com metrô valoriza imóveis em São Paulo

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.