Índice dos investimentos no mercado de imóveis: conheça os fundos imobiliários do Ifix

Compartilhar a notícia

09 de janeiro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 28 de junho de 2022 9 min de leitura
ifix-renda-fundos-imobiliarios

Investir em fundos imobiliários é uma possibilidade que muita gente procura porque dá rendimentos todo mês caindo na conta, além de permitir que qualquer investidor possa ter acesso a um dos mercados mais importantes em toda a economia! 

Com os fundos imobiliários, existe um índice que funciona de forma semelhante ao que o Ibovespa é para as ações: o Ifix. É com ele que a gente entende como o mercado desses fundos está se comportando - se está subindo, caindo ou está estável. 

Neste artigo, a gente te apresenta os fundos imobiliários do Ifix, explica direito o que é o índice Ifix e como ele funciona, e também responde outras questões importantes, como possibilidades de investimento para ter uma carteira de fundos bem balanceada!

O que é o Ifix

Para entender o que é o Ifix (sigla de Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários), pense no Ibovespa: um indicador oficial de como as cotações das principais ações do mercado brasileiro estão se comportando. No caso do Ifix, temos o índice que mede o desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados na bolsa brasileira - aqueles com um ticker (código) de quatro letras + o número 11 (tipo ABCD11). 

Criado em 2011, o Ifix varia por como seus fundos se comportam em média, seja subindo ou descendo. Ele é atualizado frequentemente, tendo uma metodologia definida pela B3 (a gestora da bolsa) que determina quem entra. Sem entrar em grandes detalhes: as regras do Ifix valorizam a presença de fundos imobiliários que têm volume alto de negociações e que se mantêm constantes nas carteiras dos investidores ao longo do tempo.

Agora que a gente já sabe o que é o Ifix, é hora de ver os fundos que estão nele!

Quais são os fundos imobiliários que compõem o Ifix?

Os fundos imobiliários do Ifix incluem ativos de diferentes tipos: de “tijolo” (fundos que investem em diferentes tipos de imóveis, como prédios corporativos, galpões, shoppings e outros), de “papel” (aqueles que apostam em títulos de dívida imobiliária como os e certificados de recebíveis) e mistos (podendo ser de desenvolvimento de construções, fundos que investem em outros vários fundos ou com a estratégia misturada).

Os fundos imobiliários do Ifix são geralmente aqueles maiores - os mais negociados diariamente na bolsa. Por regra, esse índice imobiliário não pode ter nenhum fundo que ultrapasse 20% da sua composição. Na prática, o Ifix é bem distribuído dentre vários fundos, então ninguém costuma ocupar um tamanho tão desproporcional. Os grandes fundos do Ifix são os que ocupam geralmente uma participação de pouco mais de 2% nele.

Atualmente, quem ultrapassa a marca de 2% no Ifix são esses aqui - que a gente lista por ordem decrescente de peso: KNIP11 (Kinea Índice de Preços); KNCR11 (Kinea Rendimentos Imobiliários); HGLG11 (CSHG Logística; KNRI11 (Kinea Renda Imobiliária); IRDM11 (Iridium Recebíveis Imobiliários); XPLG11 (XP Log); CPTS11 (Capitania Securities II); XPML11 (XP Malls FII); HCTR11 (Hectare CE FII); MXRF11 (Maxi Renda); HGRU11 (CSHG Renda Urbana); e BTLG11 (BTG Pactual Logística).

Boa parte dos principais fundos do índice atualmente é de fundos de “papel”, que costumam pagar rendimentos mensais mais robustos. Mas o cenário vive mudando, ainda mais com a pandemia! A carteira do Ifix está disponível no site da B3

Os dez maiores representantes do Ifix (setembro de 2021). Fonte: StatusInvest

O histórico do Ifix e sua rentabilidade

O histórico da rentabilidade do Ifix é positivo: desde 2012, quando recebeu seu nome atual (antes, se chamava Ifii), ele acumula alta de mais de 80% (em setembro de 2021). Em meio à redução da taxa de juros em 2019, o índice teve forte alta, mas depois sofreu uma queda muito grande com a pandemia de covid-19. Desde então ele recuperou os patamares anteriores pouco a pouco, mas sofrendo alguns baques pelos caminho.

O histórico da rentabilidade do Ifix mostra uma curva de desempenho parecida com a do Ibovespa, por exemplo. Como mostra a imagem abaixo, o Ifix costuma aparecer como mais estável que o índice do mercado de ações, ainda que se valorize bem menos. Os dois seguem um caminho de altas e baixas parecidos - especialmente antes da pandemia, que mexeu bastante com como o setor de imóveis se comporta!

Comparando o desempenho do Ibovespa (azul) e do Ifix (amarelo) ao longo de cinco anos (setembro de 2016 - setembro de 2021

Como investir no índice Ifix?

Antigamente, pouca gente tinha ideia de como investir no índice Ifix e acompanhar sua evolução. Para todos os fins, o máximo que dava para fazer era tentar replicar mais ou menos como ele evoluía. Hoje em dia existem diferentes opções para investir diretamente nessa flutuação, mas ainda são poucas.

Em dezembro de 2020, estreou na bolsa o XFIX11, um ETF (fundo negociado em bolsa) que promete acompanhar a evolução do Ifix. Outra possibilidade é investir em FOFs (os chamados fundos de fundos), que compram cotas de diferentes fundos e as juntam em uma única carteira. No entanto, como os FOFs têm suas próprias políticas e metodologias, o desempenho deles sempre varia em relação ao Ifix.

Uma forma manual de como investir no índice Ifix é montar uma carteira replicando as principais posições do Ifix, mas isso exige um trabalho grande! Por outro lado, existem também outros índices de fundos imobiliários feitos por corretoras e casas de análise que podem servir de inspiração para você montar sua própria carteira, mesmo que ela seja diferente do Ifix.

Se você ainda não sabe como investir em fundos imobiliários, corre para abrir a conta na corretora de investimentos de sua preferência (é grátis). Lembrando que a gente aqui não faz nenhuma recomendação de compra ou venda!

Como ficam os fundos imobiliários do Ifix com a taxação de dividendos?

Em 2021, a proposta de reforma tributária que incluiu a previsão de taxação de dividendos de empresas negociadas na bolsa, além de cobrança de imposto sobre os rendimentos mensais dos fundos imobiliários, assustou muitos investidores e a perspectiva de dividendos generosos em investimentos no Ifix e no Ibovespa.

Na prática, no entanto, durante o avanço da proposta de reforma os rendimentos dos fundos imobiliários acabaram poupados. O UOL explica aqui algumas perspectivas para quem investe neste tipo de ativo!

O Infomoney também fez recentemente uma live que mostra como ficam questões como o efeito sobre rendimentos no Ifix e o cenário de dividendos nas empresas listadas na bolsa com a reforma proposta.

Os impactos da reforma tributária sobre os dividendos e sobre os rendimentos dos FIIs.

Existe um comparador de fundos imobiliários para ajudar a investir?

Ter uma carteira balanceada e diversificada de fundos imobiliários é sempre importante, assim como acontece com ações. Usar um comparador de fundos imobiliários e ferramentas como simuladores de rendimentos pode te dar ferramentas que ajudam na escolha do fundo imobiliário certo para o seu perfil de investimento e de interesse.

Um comparador de fundos imobiliários muito útil para colocar em confronto diferentes fundos que você esteja estudando é o do StatusInvest (é preciso se cadastrar lá, de graça). Nele, você pode selecionar cinco opções e ver quem se sai melhor em critérios como percentual de rendimentos, valor em caixa, crescimento do valor, ágio/deságio e outros. Lá também dá para pesquisar e filtrar fundos com seus critérios preferidos.

Diferentes corretoras também têm rankings e comparadores próprios. O Infomoney, que usa dados da XP Investimentos, também inclui no comparador deles expectativas de risco que você pode usar para estudar suas opções para medir o quanto de apetite você tem para possíveis flutuações no valor do seu fundo e nos rendimentos dele. E sites especializados como FundsExplorer e Clube FII ajudam a estudar melhor para investir bem!

Mercado imobiliário é sempre uma boa opção de investimento

Investir em fundos imobiliários é um caminho muito procurado por quem busca investimentos em imóveis. Afinal, dá rendimentos mensais com aportes menores do que os de um imóvel propriamente dito, além de permitir investir em um mercado que sempre tem demanda!

Mas se além do investimento em fundos você estiver se planejando para investir no seu imóvel próprio, a preparação é a chave para fazer o melhor negócio! E, nessa altura, você deve saber que o financiamento é a modalidade mais acessível para realizar o sonho de ter seu apê ou casa próprios pagando ao longo do tempo.

Na hora de financiar um imóvel, é bem mais fácil contar com quem entende do assunto. A gente aqui na Loft, por exemplo, oferece aos seus clientes uma assessoria de crédito sem custos adicionais. Do zero ao apê próprio.

Nossos especialistas ajudam você a escolher o banco que tem a melhor proposta de crédito para o seu perfil e seus interesses. Nosso time também se encarrega de toda a burocracia envolvida no processo. Preenchemos formulários, enviamos documentos, emitimos a guia do imposto obrigatório e até registramos o seu contrato de financiamento no cartório de imóveis competente. Tudo para te facilitar a vida.

Conheça nosso portfólio de apartamentos à venda e realize o seu sonho!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde! Caso necessite de mais informações sobre a Loft ou sobre parcerias, entre em contato pelo e-mail imprensa@loft.com.br que responderemos você rapidinho.

Veja também

emprestimo com garantia de imovel e pouco difundido no Brasil

Mercado imobiliário

01 de julho de 2022

Empréstimo com Garantia de Imóvel: saiba como funciona o crédito com juros baixos e prazos longos para pagar

taxa referencial Foto: Shutterstock

Mercado imobiliário

01 de julho de 2022

TR: O que é a Taxa Referencial e qual seu impacto nos contratos de financiamento imobiliário

sala cloffice escritoio armario banheiro lousa geek

Morar com estilo

01 de julho de 2022

Apartamento de 110 m² possui decoração geek, cloffice e banheiro camuflado

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.