Tijolo ecológico: o que é, quais são os tipos e as vantagens e desvantagens?

Compartilhar a notícia

Você sabia que é possível usar o tijolo ecológico na sua construção? Entenda como ele é fabricado e descubra se é vantajoso fazer esse investimento!

16 de junho de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 30 de agosto de 2023 6 min de leitura
Tijolo ecológico o que é, quais são os tipos e as vantagens e desvantagens

A sustentabilidade tem um espaço cada vez mais relevante na sociedade, não é mesmo? É por causa disso que existe uma busca intensa por soluções menos agressivas ao meio ambiente — e o tijolo ecológico é uma delas.

Ele recebe esse nome por ter menos impacto que o modelo convencional de tijolo usado em construções. Inclusive, ele costuma trazer outros benefícios que podem deixar uma obra mais rápida e eficiente. Mas, como nem tudo é perfeito, esse material também apresenta desafios.

Neste artigo, você entenderá mais sobre o tijolo ecológico e seus tipos, bem como as vantagens e desvantagens de usá-lo na construção de um imóvel. Acompanhe a leitura!

O que é tijolo ecológico?

O tijolo ecológico é fabricado a partir de uma mistura de elementos como terra, água e cimento — esse último representando um percentual pequeno. Além disso, outros componentes podem participar do processo, como argila, areia e materiais reciclados.

Ao contrário dos tijolos convencionais, que são feitos de argila e queimados em altas temperaturas, a produção dos tijolos ecológicos não requer a queima. É exatamente essa característica que torna essa alternativa mais sustentável e menos agressiva ao meio ambiente.

Afinal, por não haver a queima, o tijolo ecológico não libera gases danosos à atmosfera e nem exige o consumo de combustíveis. Ele também pode ser produzido no espaço onde a obra está acontecendo.

Os tijolos ecológicos podem ser fabricados em diferentes tamanhos e formatos. Ainda, eles possuem alta resistência e durabilidade, o que os torna adequados para a construção de estruturas sólidas e seguras — como casas e edifícios.

Como esses tijolos são fabricados?

Até aqui, você já entendeu um pouco sobre a produção dos tijolos ecológicos. No entanto, vale a pena se aprofundar mais no processo de fabricação para compreender como ele minimiza impactos ambientais, concorda?

A fabricação dos tijolos ecológicos começa com a seleção dos materiais. Em seguida, eles são misturados até o composto ficar homogêneo e com uma consistência adequada para a fabricação dos tijolos.

Depois de preparada, a mistura é colocada em moldes. Como você viu, eles podem ter diferentes tamanhos e formatos, dependendo do tipo de tijolo que se deseja produzir. Após essas etapas, os moldes preenchidos ficam em uma área de cura.

No espaço, eles devem ficar por um período que pode durar até 28 dias para haver a secagem e o endurecimento. Durante o período, é importante manter os tijolos úmidos para evitar rachaduras. Ao concluir essas etapas, o produto estará pronto e poderá ser usado na construção.

Em relação à comercialização, esse produto é vendido de duas formas principais. A primeira opção é por meio de tijolos maciços, frequentemente usados para erguer paredes de tijolos aparentes, como em construções com estilo rústico.

Já a segunda alternativa é o tijolo de dois furos, o qual permite a incorporação de colunas de suporte, tubulação elétrica e hidráulica. Além disso, a câmara de ar formada pelo tijolo de dois furos contribui para o conforto térmico e acústico.

Anúncios

Quais são os tipos de tijolo ecológico disponíveis no mercado?

Além de serem mais sustentáveis, os tijolos ecológicos podem ser de diferentes tipos, dependendo do material utilizado. A seguir, você entenderá um pouco mais sobre as características dos principais deles.

Confira!

Tijolo de solo cimento

O tijolo de solo cimento é fabricado a partir de uma mistura de solo, cimento e água. Ele é prensado em um molde hidráulico e depois é curado em condições controladas. Esse tipo de tijolo ecológico costuma ser resistente, durável e apresentar boa capacidade de isolamento térmico.

Tijolo de fibra de coco

Já o tijolo de fibra de coco, como o nome sugere, é feito a partir desse subproduto do processamento de coco. A fibra é misturada com cimento e água para formar os tijolos. Eles se destacam por serem leves e resistentes.

Tijolo de adobe

O tijolo de adobe é um tipo de terra crua, feito a partir de argila, areia, água e fibras vegetais. A mistura é moldada em formas retangulares e deixada secar ao sol. Esse tijolo é ecologicamente correto, mas exige mais mão de obra e tempo para fabricação.

Tijolo de garrafa PET

Sim, também há um tipo de tijolo feito a partir de garrafas PET recicladas e cimento. As garrafas são preenchidas com terra ou areia e cimento e, em seguida, empilhadas e compactadas. Mesmo com esses materiais, eles continuam apresentando resistência.

Tijolo de pneu reciclado

Outros materiais que servem em tijolos ecológicos são os pneus usados e cimento. Os pneus são cortados em tiras e colocados em moldes. Em seguida, a mistura de cimento é adicionada e compactada.

Vale a pena destacar que esses são apenas exemplos dos tipos de tijolos ecológicos disponíveis no mercado. A depender da forma de fabricação, outros materiais podem ser usados — e cada um traz as próprias características.

Quais são as vantagens e desvantagens de utilizar o tijolo ecológico?

Usar tijolos ecológicos traz diversos pontos positivos para a sua construção. Entre as principais vantagens, vale a pena destacar:

  • sustentabilidade: os tijolos ecológicos são fabricados a partir de materiais renováveis ou reciclados, o que os torna mais sustentáveis que os tijolos convencionais;
  • praticidade: diversos tijolos ecológicos já são furados, facilitando a passagem de tubulação e fiação da casa. Isso gera ganho de tempo na obra, aumentando a praticidade;
  • economia: os tijolos ecológicos podem ser mais acessíveis e, com a praticidade que você viu acima, eles podem diminuir despesas de instalação;
  • durabilidade: os tipos de tijolos ecológicos são bastante resistentes, o que significa que podem durar tanto quanto ou até mais tempo do que os tijolos tradicionais.

Contudo, também pode haver desvantagens no uso deles. Como a produção dos tijolos ecológicos ainda é feita em pequenas fábricas ou artesanalmente, a quantidade disponível pode ser limitada.

Eles também demandam uma mão de obra qualificada e com experiência com os materiais. Isso pode ser desafiador para quem busca usar os tijolos ecológicos na construção, já que pode adicionar um tempo de espera e gerar custos não planejados.

Como você acompanhou, o tijolo ecológico é uma opção mais sustentável para usar na construção, além de gerar mais eficiência e segurança para a obra. Por isso, mesmo com algumas desvantagens, pode ser interessante considerá-lo em sua construção.

Quer comprar imóveis e utilizar tijolo ecológico? A Loft tem muitas opções para você!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Veja também

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.