Adega em casa: saiba como usá-la para criar um home bar

Compartilhar a notícia

Ter um espaço para bebidas em casa se tornou tendência. Veja como as adegas podem garantir mais qualidade e contribuir para um décor elegante

14 de dezembro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 11 de setembro de 2023 5 min de leitura
adega em casa, adega para o lar, home bar

Muitas vezes vistas como símbolos de sofisticação, as adegas em casa estão se tornando cada vez mais comuns. À medida que as pessoas vão buscando criar seu próprio bar em casa, a procura por esse elemento, visto por muito tempo como um “luxo”, começa a crescer. 

O arquiteto Arthur Guimarães acredita que a procura pelas adegas cresceu como uma consequência do período de isolamento social que o mundo precisou enfrentar nos últimos anos. “A necessidade de trazer hábitos que fazíamos externamente para o interior das nossas casas, fez aumentar exponencialmente os espaços designados para o consumo de vinhos e destilados”, analisa. 

home bar, bar em casa, adega em casa, adega climatizadora
Arthur Guimarães apostou em um espaço sofisticado com adegas para trazer o conceito de home bar para a CASACOR São Paulo em 2021. Crédito da foto: Salvador Cordaro

As adegas são um tipo de elemento que agrega tanto na decoração do ambiente como também influencia na qualidade das bebidas.  Jessica Marinzeck, sommelier à frente da Única – Guia de Vinhos, enxerga vários benefícios em adotar uma adega em casa – especialmente para armazenar vinhos e champanhes, que precisam de ambientes específicos, com temperatura e umidade controlados, para preservar o sabor.

Por que ter uma adega em casa?

Apreciar um bom vinho ou outros destilados é o primeiro sinal de que talvez o seu lar mereça contar com uma adega. Se você é uma dessas pessoas que gosta de fazer um “pequeno estoque” de vinhos em casa para nunca faltar quando uma visita chega, é hora de considerar esse eletrodoméstico. 

adega em casa, home bar, adega na decoração
A arquiteta Priscila Cox assinou um projeto que conta com uma adega mais isolada, porém que não se distancia muito do living e pode ser observada da sala de estar. Crédito da foto: Mônica Assan

Arthur Guimarães enxerga as adegas como complementares ao home bar: “As adegas são fundamentalmente designadas para a conservação dos diferentes tipos de vinho, preservando as suas características e podem ser parte de um home bar em que haja uma disponibilidade de espaço maior”, explica. 

Para Jessica Marinzeck, o eletrodoméstico faz sentido para aqueles que desejam consumir bebidas a longo prazo. Se a ideia é guardar uma garrafa por mais de um ano, por exemplo, a adega pode ser uma peça-chave para não abrir mão da qualidade da bebida. 

Dicas para aproveitar da melhor maneira a adega em casa

Ter a adega não basta. É necessário saber como usá-la. Os especialistas deixaram algumas dicas valiosas para aproveitar o eletrodoméstico da melhor maneira possível. A seguir, confira alguns pontos de atenção:

Anúncios

Atente-se à temperatura

A adega deve ser usada para armazenar diferentes tipos de vinhos e espumantes, mas cada um possui a própria necessidade de ambientação. “Se na adega tivermos todos os estilos de vinho (brancos, rosés, tintos etc.), o ideal é deixar uma temperatura entre 12ºC e 13ºC”, explica Jéssica Marinzeck. 

Se o morador tiver mais de uma adega, a recomendação da especialista é separar as garrafas de vinho tinto em uma (até 14ºC) e na outra deixar as demais bebidas (em 8ºC). 

Posicione a adega afastada da luz do sol

O local em que a adega será instalada pode ser decisivo. Arthur Guimarães recomenda afastá-las de espaços com elevada incidência solar, pois o aparelho necessita de refrigeração para fazer o controle de temperatura e umidade. Uma dica é usar o quarto de serviço para acomodar o aparelho.

“Esse posicionamento ajuda a reduzir o consumo de energia, pois diminui o esforço do maquinário que faz a refrigeração. Dessa forma, a vida útil da adega aumenta”, afirma o arquiteto.

A economia de energia é importante, especialmente porque, segundo Jessica Marinzeck, a presença de uma adega pode representar um aumento na conta de luz de, em média, R$ 20. 

“Abri a garrafa, e agora?”

É comum bater a dúvida do que fazer se a garrafa – antes armazenada na adega – for aberta, mas sobrou bebida. É melhor guardar de volta? Deixar em temperatura ambiente? 

“Depois de aberta, o ideal é que a garrafa fique guardada na geladeira mesmo. Para vinhos brancos e rosés, o indicado é consumir até 3 dias depois de abertos. Já os tintos podem variar de 5 a 8 dias”, afirma a sommelier.

Armazenamento correto das bebidas

A adega é capaz de criar um ambiente propício para os destilados, mas o armazenamento não pode ser feito de qualquer jeito. Jéssica Marinzeck recomenda que vinhos e espumantes fechados com a tradicional rolha de cortiça sejam guardados na horizontal para que o vinho entre em contato com a rolha. “Dessa forma o líquido expande a rolha e faz com que a cortiça vede quase que perfeitamente a garrafa”, explica.

Já as bebidas fechadas com screw cap (tampa de rosca)  podem ser guardadas em pé.

Colaboração de Yeska Coelho

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.