Como ser aprovado no seguro fiança? Saiba mais!

Compartilhar a notícia

Você precisa de uma garantia contratual para alugar um imóvel? Descubra como ser aprovado no seguro fiança e conseguir a locação!

20 de fevereiro de 2024

Autor Time Loft
Atualizado: 07 de fevereiro de 2024 12 min de leitura
Como ser aprovado no seguro fiança_ Saiba mais

As operações de locação imobiliária podem exigir garantias, sendo elas as responsáveis por assegurar o pagamento do aluguel e o uso responsável do imóvel. Nesse sentido, uma dúvida comum de quem pretende realizar essa operação é como ser aprovado no seguro fiança. Esse é o seu caso?

Ele também é conhecido como seguro de aluguel, consistindo em uma alternativa aos procedimentos tradicionais. A modalidade evita, por exemplo, a necessidade de fazer um depósito de garantia ou ter que encontrar um fiador para garantir o cumprimento do contrato.

Para ter êxito na solicitação do seguro fiança, é preciso entender o funcionamento desse recurso. Acompanhe as informações e dicas sobre esse procedimento! 

O que é seguro fiança?

Uma das dificuldades enfrentadas no momento de firmar um contrato de aluguel envolve as garantias necessárias, não é mesmo? Nesse sentido, o seguro fiança é uma solução para essas transações, funcionando como uma proteção tanto para locatários quanto para proprietários.

Nessa modalidade, os inquilinos optam por pagar uma taxa mensal referente ao seguro fiança. Assim, não existe a necessidade de utilizar um depósito de garantia — também conhecido como caução — ou de contar com um fiador para assegurar o cumprimento do contrato de aluguel.

No seguro fiança, a seguradora contratada se compromete a cobrir eventuais inadimplências no pagamento do aluguel ou, em alguns casos, danos causados ao imóvel durante o período de locação.

Essa solução simplifica o processo e proporciona segurança financeira para ambas as partes envolvidas. Portanto, essa alternativa pode ser mais viável em relação às práticas tradicionais de garantia de aluguel, tornando o mercado imobiliário mais acessível e ágil.

Vale destacar que a Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991, popularmente conhecida como Lei do Inquilinato, reconhece essa forma de proteção como válida para as transações.

Em seu artigo 41, ela define que o seguro de fiança locatícia abrangerá todas as obrigações do inquilino. Isso significa que, se o locatário não pagar o aluguel ou causar danos à propriedade, o seguro fiança locatícia entra em ação para resolver o problema.

Como essa garantia funciona?

Para saber como ser aprovado no seguro fiança, também é crucial entender como essa garantia funciona, concorda? Como foi possível aprender, ao contratá-la a seguradora assume algumas responsabilidades no contrato de aluguel

Para solicitá-lo, o locatário interessado em alugar um imóvel deve entrar em contato com uma empresa que ofereça essa solução. Assim, ele faz o requerimento da cobertura e passa por uma análise de crédito e perfil de aluguel, que determinará o valor da taxa mensal a ser paga.

Se o procedimento for aprovado, a seguradora emite uma apólice de seguro fiança que detalha os termos e as condições da cobertura. Ela pode ser usada como garantia para o locador de que as obrigações do contrato de locação serão cumpridas.

Com todas as definições firmadas, o titular passa a pagar uma taxa mensal à seguradora. Na prática, o processo é bastante semelhante a outros seguros, percebeu?

Esse produto costuma ser renovado anualmente, com a possibilidade de ajustes nas taxas com base no desempenho do inquilino. A renovação também considera um eventual reajuste do aluguel, que pode corrigir o valor das indenizações e do prêmio pago pelo contratante. 

Quando o contrato de locação termina, a cobertura do seguro fiança se encerra, a menos que ela seja renovada para um novo período. Também é interessante saber quais são as situações que podem ser abrangidas no contrato.

Elas podem ser:

  • encargos legais: inadimplência em encargos como despesas de condomínio, IPTU, taxa de coleta de lixo, água e outras;
  • multa por rescisão: se o contrato for encerrado antes do prazo, a seguradora cobre a multa por rescisão;
  • danos ao imóvel: o seguro cobre eventuais avarias provocadas ao imóvel alugado.
Anúncios

Por que é importante contar com esse seguro?

Agora que você já sabe o que é o seguro fiança, é válido entender que ele desempenha um papel crucial para tanto o locador quanto o locatário nessas operações. Confira como cada uma das partes é beneficiada com essa modalidade!

Vantagens para o locatário

Para quem pretende alugar um imóvel, o seguro fiança oferece uma série de benefícios. Primeiramente, ele elimina a necessidade de fazer um depósito de garantia.

Essa modalidade tende a ter um alto custo, correspondendo a até 3 meses de aluguel. Desse modo, nem sempre é possível dispor do montante ao firmar o contrato. Ao optar pelo seguro, o custo é diluído em parcelas mensais.

Como você viu, também não é necessário encontrar um fiador que atenda a todos os requisitos. Ter uma pessoa com a disponibilidade de assumir essa responsabilidade pode ser um desafio que muitas vezes impede a operação de se concretizar, não é mesmo?

Então essa é uma forma de ter mais conforto financeiro ao realizar uma locação, além de não exigir o auxílio de um terceiro que aceite participar do contrato como responsável legal. 

A modalidade também oferece um suporte ao orçamento. Em caso de dificuldades financeiras ou inadimplência no pagamento do aluguel, a seguradora se responsabiliza por cumprir com o pagamento. Logo, o locatário consegue evitar transtornos com medidas legais, como o despejo.

Vantagens para o locador

Assim como o locatário aproveita benefícios do seguro fiança, o locador tem vantagens quando o contrato é feito com essa forma de garantia. Ela proporciona mais tranquilidade financeira, pois garante o recebimento dos aluguéis em dia, independentemente das circunstâncias financeiras dos locatários.

Esse resguardo é ainda mais relevante em situações de instabilidade econômica. Além disso, o seguro de fiança pode cobrir danos causados pelo inquilino ao imóvel, poupando o locador de despesas inesperadas com reparos e manutenção.

Como resultado, contar com essa proteção serve para simplificar a gestão do imóvel e dá ao locador maior tranquilidade ao alugar sua propriedade.

O que é preciso para fazer o seguro fiança? 

Até aqui você já entendeu o que é esse mecanismo de garantia para contratos e como ele pode ajudar nas operações de locação de imóveis. Mas é necessário realizar alguns procedimentos para ser aprovado no seguro fiança.

A seguradora solicitará alguns documentos e informações específicas. Por esse motivo, é interessante providenciar esses elementos para fazer a contratação de forma tranquila e bem-sucedida.

Descubra quais são os passos!

Encontre uma seguradora

O primeiro passo a ser tomado para obter essa solução é escolher uma seguradora que ofereça o seguro fiança. Pesquise diferentes empresas, compare as opções disponíveis e escolha aquela que melhor atende às suas necessidades e orçamento.

Não se esqueça de verificar a reputação e a credibilidade das instituições cotadas. Para tanto, você pode consultar avaliações de clientes, sites de classificação e órgãos reguladores.

Certifique-se de que a seguradora tem um bom histórico no mercado, bem como estabilidade financeira para cumprir suas obrigações em caso de sinistro.

Além disso, é válido comparar as coberturas, os prêmios e as condições de diferentes para encontrar a proposta com melhor relação custo-benefício.

Documentação pessoal

Após selecionar a empresa que ficará responsável pela garantia contratual, é necessário separar a documentação pessoal. Costumam ser solicitadas cópias do RG, CPF, comprovante de renda, comprovante de residência, entre outros itens básicos para a operação.

Esses documentos são usados para o registro e identificação do inquilino. Eles também servem para avaliar o seu perfil e determinar as condições do seguro.

Análise de crédito

O procedimento seguinte que costuma ser adotado pelas seguradoras é uma análise de crédito do locatário. Essa etapa tem como objetivo averiguar a sua capacidade de pagamento e o histórico financeiro. 

Tenha em mente que as informações de crédito são relevantes para determinar o valor da taxa mensal do seguro. O risco de inadimplência observado durante a pesquisa impacta nas condições obtidas na operação. 

Definição da apólice

Durante a solicitação, você deverá fornecer detalhes sobre o contrato de locação. Alguns dados indispensáveis são o valor do aluguel, a duração do acordo e o nome do locador.

Após a análise de crédito e a avaliação das informações fornecidas, a seguradora apresentará a você a proposta de apólice de seguro fiança. Leia atentamente todos os termos e condições para ter certeza de que a cobertura atende às suas necessidades e quais são as responsabilidades assumidas pela empresa.

Se a apólice for aceita, você deverá pagar a taxa mensal estipulada pela seguradora. O custo pode variar conforme o valor do aluguel, o perfil de crédito do locatário e outras considerações. Após a confirmação do pagamento da primeira mensalidade, você obterá o comprovante de que está protegido.

Como ser aprovado na solicitação desse seguro?

Com o que você já viu, foi possível entender o funcionamento desse mecanismo para a garantia locatícia, bem como os procedimentos para obtê-lo. O próximo passo é envolve conhecer algumas formas de aumentar as suas chances de ser aprovado no seguro fiança rapidamente.

Confira!

Garanta uma renda compatível 

Um dos primeiros elementos analisados pela seguradora para oferecer a aprovação nessa alternativa é a capacidade de pagamento do candidato a inquilino. Ele deve ter uma renda compatível com os custos do imóvel, que abrangem aluguel, impostos, taxas e outros valores que possam surgir.

Essas despesas também não podem consumir integralmente ou de forma significativa a renda, afinal, você terá outros gastos além da moradia. Portanto, é fundamental escolher um imóvel que esteja dentro do seu orçamento para ser aprovado no seguro, combinado?

Não tenha restrições financeiras 

Ter restrições financeiras, como dívidas em atraso ou histórico de inadimplência, pode dificultar a obtenção do seguro fiança. Como você viu, essas empresas avaliam o risco de crédito do solicitante e ter barreiras por conta da inadimplência afeta negativamente a aprovação.

Não ter o nome negativado demonstra responsabilidade financeira e a capacidade de cumprir os compromissos associados ao aluguel.

Apresente um bom histórico de crédito 

Como você viu, a seguradora verifica seu histórico de crédito para avaliar sua capacidade de cumprir obrigações financeiras. Uma pessoa com o hábito de acumular dívidas ou ficar inadimplente tende a prejudicar a sua reputação financeira, o que dificulta a aprovação do contrato. 

Desse modo, manter o pagamento de contas e empréstimos passados em dia é fundamental. Evite dívidas em atraso e mantenha um bom score de crédito. Afinal, ele é um indicador da sua confiabilidade financeira.

Esses registros positivos demonstram responsabilidade com o gerenciamento do dinheiro e aumentam a sua credibilidade perante a seguradora. Como resultado, é possível conseguir taxas de seguro mais favoráveis e maior probabilidade de aprovação. 

Tenha um bom histórico como inquilino

A seguradora também pode avaliar as suas experiências anteriores como inquilino. Ela pode pedir referências de outros locadores, verificando o seu histórico em contratos dessa natureza.

Tendem a ser avaliados fatores como a quitação do aluguel em dia, os cuidados com o imóvel e o cumprimento dos termos do contrato de locação anterior. Se você teve problemas no passado, como atrasos frequentes no pagamento ou danos ao bem, pode ser mais difícil obter a aprovação.

Tenha boas referências

É possível que a seguradora e o locador solicitem referências pessoais e profissionais. Esse é um procedimento para saber que o locatário é uma pessoa responsável, além de confirmar a estabilidade profissional e de renda. 

Essas pessoas podem atestar sua idoneidade, estabilidade e capacidade de cumprir compromissos financeiros, o que costuma ser útil na aprovação do seguro fiança.

Forneça documentação completa e precisa 

Por fim, um cuidado essencial para ter êxito na busca pelo seguro fiança é fornecer a documentação completa e precisa. Todos os itens solicitados devem ser entregues conforme as orientações da seguradora. Verifique as comprovações necessárias, as cópias a serem anexadas e outros dados.

É válido observar que a falta ou os erros na apresentação dos documentos pode atrasar ou mesmo impedir a aprovação no seguro. Portanto, ter atenção para essa etapa da solicitação é uma forma de agilizar o processo e garantir que ele aconteça no tempo necessário para a sua locação imobiliária. 

Neste artigo, você acompanhou com dicas para ser aprovado no seguro fiança. Como foi possível aprender, essa é uma forma de facilitar o contrato de aluguel de imóveis, que proporciona benefícios tanto para o locador quanto para o locatário. Atendendo aos requisitos das seguradoras, você poderá contar com essa garantia.

Precisando de ums serviço como seguro fiança? Conheça a Fiança locatícia da Loft!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.