Fiança onerosa nas imobiliárias: o que é e como funciona?

Compartilhar a notícia

Antes de alugar um imóvel, vale conhecer a fiança onerosa. Saiba mais sobre essa garantia locatícia, sua função e as alternativas existentes!

16 de março de 2024

Autor Time Loft
Atualizado: 15 de março de 2024 6 min de leitura
Fiança Onerosa

As transações imobiliárias são cheias de detalhes e cada aspecto tem seu papel fundamental para o sucesso de uma locação. A garantia locatícia é um dos pilares que asseguram a tranquilidade tanto do locador quanto do locatário durante o período contratual.

Uma das alternativas existentes é a fiança onerosa, um tipo de garantia que tem ganhado espaço nas transações imobiliárias. Mas antes de escolhê-la, é essencial entender o que é essa modalidade e como ela funciona.

Neste artigo, você entenderá o conceito e as características da fiança onerosa nas imobiliárias. Continue a leitura e confira!

O que é fiança onerosa nas imobiliárias?

A fiança onerosa é uma forma de garantia de aluguel que se baseia na contratação de uma empresa especializada, que assume a responsabilidade de arcar com quaisquer prejuízos provenientes da falta de pagamento do inquilino.

Na prática, esse mecanismo oferece proteção ao locador, que tem mais segurança contra uma eventual inadimplência. Além disso, o locatário tem mais liberdade porque não necessita de um fiador ou realizar depósitos volumosos.

Quais são as suas principais características?

Após entender o conceito, vale saber que uma das principais características da fiança onerosa é que ela é um serviço custeado pelo inquilino. O pagamento é feito por meio de uma taxa única ou pagamentos mensais.

Essa quantia pode variar com base na companhia escolhida e nas particularidades do imóvel, como valor do aluguel, localização e questões contratuais.

Também vale saber que a fiança onerosa se destaca pela facilidade e rapidez de acesso à solução. É possível contratá-la de maneira simples e rápida — e, muitas vezes, online. O processo é diferente do que ocorre com outras formas de garantia, que podem gerar mais burocracia e exigir um tempo maior para regularização.

Adicionalmente, ela simplifica a avaliação de crédito pela imobiliária. Ao contratar o serviço, o inquilino passa por uma análise de sua capacidade financeira. Se aprovado, a empresa se compromete a cobrir os prejuízos caso haja inadimplência.

Anúncios

Quais são as vantagens da fiança onerosa?

Agora que você já entende melhor o que é fiança onerosa, vale a pena explorar seus principais benefícios. Entre os pontos positivos dessa garantia locatícia, destacam-se: 

  • segurança financeira ao locador: a empresa especializada contratada é responsável por arcar com as perdas geradas por inadimplência do locatário, diminuindo os riscos da transação;
  • simplificação da locação: a facilidade gerada ao processo de aluguel é outra vantagem significativa. Afinal, essa modalidade de garantia pode ser contratada de forma simples e ágil;
  • rapidez no contrato: a fiança onerosa proporciona mais rapidez no aluguel, pois a análise de crédito é feita pela empresa contratada.

É válido ressaltar a importância de analisar todas as opções de garantia locatícia disponíveis e escolher aquela que melhor se adequa às necessidades do contrato em questão. 

Como funciona a contratação da fiança onerosa nas imobiliárias?

O procedimento para contratar a fiança onerosa pode mudar conforme a empresa que oferta o serviço. Contudo, em geral, existem algumas etapas básicas. Inicialmente, o inquilino precisa escolher uma imobiliária com essa solução e passar por uma análise de crédito feita por ela.

O objetivo dessa avaliação é verificar a sua capacidade financeira em cumprir com o pagamento do aluguel e dos demais custos associados ao contrato de locação. Se aprovado na análise, será preciso pagar uma mensalidade à empresa de fiança onerosa. A quantia pode mudar conforme a companhia e o valor do aluguel.

Se o locatário deixar de cumprir as obrigações e realizar o pagamento do aluguel, a empresa de fiança onerosa arcará com as despesas. Porém, ela terá o direito de acionar o inquilino para receber os valores devidos futuramente.

Caso não realize o pagamento, a empresa poderá inseri-lo no cadastro de devedores (como SPC e Serasa) e ingressar com processos de cobrança.

Quais são as alternativas à fiança onerosa?

Se você não quiser recorrer à fiança onerosa, existem diversas alternativas disponíveis para as imobiliárias assegurarem o pagamento do aluguel. A seguir, veja mais detalhes sobre elas!

Seguro fiança

O seguro fiança é uma opção em que a seguradora garante o pagamento do aluguel em caso de inadimplência do inquilino. O serviço é pago pelo locatário — geralmente de modo anual — e o preço pode variar de acordo com o preço do aluguel e a análise de crédito.

Fiador

Ao contar com um fiador, uma terceira pessoa se responsabiliza pelo pagamento do aluguel caso o inquilino não consiga cumprir com suas obrigações. Inclusive, costuma ser exigido que o fiador tenha um imóvel quitado e comprove renda de três vezes o valor da locação. 

Depósito caução

No depósito caução, o locatário deposita previamente uma quantia igual a até três aluguéis em uma conta poupança vinculada ao contrato. Em caso de inadimplência, o locador pode usar este montante para cobrir as despesas. 

Se não houver problemas durante o contrato, o valor é devolvido com correção ao inquilino no final da locação.

Conheça a garantia Loft

Como você viu, a fiança onerosa é uma forma eficaz e moderna de garantia locatícia. Ela proporciona tranquilidade para as imobiliárias, ao mesmo tempo que traz flexibilidade aos inquilinos. 

Se você optou por essa garantia locatícia e quer alugar sem fiador, precisa conhecer a CredPago. Hoje, ela é considerada a garantia com a maior aprovação do Brasil, tendo mais de 20 mil imobiliárias parceiras e mais de 1,5 milhão de pessoas beneficiadas.

A análise cadastral do inquilino leva menos de 1 minuto, e o proprietário e a imobiliária têm cobertura contra inadimplência de até 40x o valor locatício. Para operar com a Loft, as imobiliárias precisam se cadastrar como parceiras. E os inquilinos devem buscar uma imobiliária parceira.

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.