Imóvel de posse: vale a pena comprar?

Compartilhar a notícia

Você sabe o que é um imóvel de posse e se vale a pena comprá-lo? Entenda mais sobre esse conceito e conheça os riscos dessa negociação!

13 de março de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 13 de março de 2023 7 min de leitura
Imóvel de posse - vale a pena comprar

O momento de adquirir um imóvel pode trazer diversas dúvidas para os negociantes envolvidos. Uma das características mais importantes desse bem diz respeito à propriedade, tendo em vista que existe um procedimento específico para regularização e transferência.

Nesse sentido, é relevante saber se comprar um imóvel de posse é seguro. Afinal, o bem pode não estar regularizado e haverá um procedimento específico para transferência, o que traz riscos e exige etapas diferentes.

Quer entender melhor se comprar um imóvel de posse vale a pena e como funciona esse conceito? Então continue a leitura deste conteúdo!

O que é um imóvel de posse?

O imóvel de posse é aquele que pertence a uma pessoa que não tem a propriedade do bem. Ou seja, o indivíduo que mora nele ou detém poderes jurídicos para fazer transações não tem um documento formal que seja válido para a transferência de propriedade.

Ao negociar um imóvel para compra e venda, um dos documentos para observar é a matrícula do bem. Ele pertence ao Cartório de Registro de Imóveis da localidade em que a propriedade está localizada.

Na matrícula devem ser averbadas todas as informações a respeito do imóvel — você já deve ter ouvido falar desse procedimento, não é mesmo? Por meio dela, você sabe quem é o proprietário original e identifica todas as características do terreno e das construções.

Também é possível ter acesso a todas as transferências realizadas desde que o registro do imóvel foi aberto no cartório. Logo, é possível verificar todos os donos, se há ônus sobre o imóvel e outras questões fundamentais sobre esse bem.

No caso de um imóvel de posse, o “dono” não constará na matrícula como proprietário. Em muitos cenários, a matrícula do imóvel pode nem existir no cartório. É o que ocorre quando ela nunca foi aberta pelos interessados.

Como surgem os imóveis de posse?

De forma geral, existem duas maneiras de ter um imóvel de posse. A primeira se dá pela invasão de propriedade. Um indivíduo nota um terreno ou uma construção sem uso e se instala nela, sem nenhuma negociação com o proprietário original.

Também há a possibilidade de adquirir o imóvel do proprietário. Contudo, os documentos utilizados para isso — como o contrato de compra e venda — não são capazes de realizar a transferência de propriedade. Isso ocorre por irregularidade ou falta de registro.

Anúncios

Qual a diferença de imóvel de posse e propriedade?

Você aprendeu que o imóvel de posse é aquele que pertence a uma pessoa que não tem a propriedade do bem. Logo, é fundamental saber qual é a diferença entre posse e propriedade. Legalmente, esses são conceitos expressos no Código Civil brasileiro — Lei n.º 10.406, de 2002.

Confira com mais detalhes cada um dos termos!

Propriedade

A propriedade está definida no artigo 1288. Segundo ele, o proprietário é a pessoa que pode utilizar, gozar e dispor de um bem. Além disso, ele tem o direito de reaver esse bem caso uma pessoa o tenha injustamente.

Você pode entender a propriedade como a situação em que uma pessoa (física ou jurídica) tem todo o poder jurídico sobre um item que é seu. A propriedade é absoluta por conta disso e ela também é irrevogável e perpétua.

Portanto, quem é proprietário de um imóvel pode utilizá-lo e dispor dele como quiser — desde que não infrinja outras normas legais.

Posse

Já a posse está disciplinada no artigo 1196 do Código Civil. De acordo com ele, o possuidor de um bem é aquele que tem, de fato, o exercício de um dos direitos de propriedade. Ou seja, quem tem posse, não tem propriedade, mas pode exercer seus direitos.

Um dos exemplos mais comuns é o inquilino de um imóvel alugado. Ele tem a posse, pois exerce o direito de utilizar o imóvel durante o contrato de aluguel. Apesar disso, o proprietário é outra pessoa — no caso, o locador.

Perceba que o possuidor só pode exercer os direitos de propriedade que foram conferidos a ele. Em um contrato de aluguel, o direito é a utilização, e não a venda, por exemplo.

A posse também pode ser ilegal (ou de má-fé), como ocorre na invasão de imóveis. Em um imóvel abandonado, é possível que pessoas que não têm a propriedade comecem a utilizá-lo, exercendo um dos direitos do proprietário.

Quais os riscos de adquirir esse tipo de imóvel?

Após aprender os principais detalhes sobre o imóvel de posse, vem uma pergunta relevante: quais são os riscos de comprar esse tipo de bem?

O primeiro problema que deve ser considerado na negociação é a possibilidade de o imóvel não ser realmente do vendedor. Afinal, você está negociando com quem tem a posse do bem e não com o verdadeiro proprietário.

Logo, sem os documentos corretos, não há como atestar que o vendedor pode realizar esse procedimento. Esse risco também traz outra consequência: o vendedor pode negociar o imóvel com mais de uma pessoa. Ele já pode ter vendido o bem para terceiros e continuar negociando, já que não há registro da negociação no cartório competente.

Por fim, quando o imóvel de posse está nessa situação por se localizar em um loteamento irregular, o comprador pode ter problemas após a compra. Um deles é a impossibilidade de instalar serviços como energia, telefonia e água encanada, por impedimento da prefeitura.

Afinal, vale a pena comprar um imóvel de posse?

Conhecendo os riscos, pode ser que você tenha dúvidas se vale a pena comprar um imóvel de posse. A resposta, no entanto, é mais complicada do que parece. Algumas pessoas podem afirmar que a compra compensa, tendo em vista que o valor costuma ser menor.

Por outro lado, ao considerar todos os fatores envolvidos, comprar um imóvel de posse não vale a pena. Como você viu, existem riscos na negociação e após a compra. Afinal, a falta de propriedade acarreta diversos problemas, como a dificuldade na transferência, a falta de matrícula, entre outros.

Alguns desafios podem ser resolvidos judicialmente, comprovando que você adquiriu o imóvel de boa-fé. Ainda assim, haverá todo o procedimento judicial, custos com advogado e, muitas vezes, uma espera de longos anos na justiça.

Desse modo, a sua satisfação em finalmente adquirir seu próprio imóvel pode ser ofuscada por toda a ansiedade para a regularização. Já os eventuais descontos serão perdidos ao arcar com os custos desse processo.

Entendeu o que é um imóvel de posse e se vale a pena comprar um? Como você percebeu, devido aos riscos envolvidos, essa compra pode gerar incômodos e problemas no pós-compra. Por isso, é fundamental ficar atento a esse tipo de negociação para evitar transtornos. 

Gostou deste conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais para alertar outras pessoas!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Comentários

Altamiro José Simões

Estava em dúvida sobre comprar um imóvel de posse agora fico mais tranquilo

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.