Em busca do primeiro imóvel? 8 Dicas para se organizar financeiramente para a compra!

Compartilhar a notícia

Quer comprar o primeiro imóvel, mas não sabe como preparar o seu orçamento? Veja 8 dicas para se organizar financeiramente para essa compra!

28 de dezembro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 09 de março de 2023 7 min de leitura
Em busca do primeiro imóvel- 8 Dicas para se organizar financeiramente para a compra

Comprar o primeiro imóvel é uma conquista para a maioria das pessoas que buscam mais segurança. Porém, para realizar esse sonho não basta encontrar a propriedade perfeita. Afinal, é preciso ter condições de quitar o contrato. Logo, uma parte essencial da aquisição envolve a organização financeira.

Por meio das boas práticas com as finanças, você poderá organizar seu dinheiro para cumprir com as condições de pagamento. Assim, é possível evitar problemas como o endividamento e aproveitar melhor o seu imóvel, sem dificuldades no orçamento.

Quer descobrir como fazer um planejamento financeiro para comprar o primeiro imóvel? Confira 8 dicas que você deve conhecer!

1. Identifique a situação atual das suas finanças

O primeiro passo para organizar o seu dinheiro com o objetivo de comprar um imóvel é diagnosticar como está a sua vida financeira. Para isso, vale a pena registrar todos os ganhos e os gastos que acontecem ao longo do mês.

Mesmo que os valores não sejam idênticos no mês seguinte, é possível ter uma ideia das suas movimentações. Portanto, você saberá se terminará o mês no azul ou no vermelho, por exemplo.

Se estiver com dívidas, comece agindo para resolver essa questão, combinado? Nessa situação vale identificar seus credores, analisar os débitos em aberto e negociar condições melhores para quitar de vez os compromissos.

2. Comece a economizar para a compra do primeiro imóvel

Depois desse reconhecimento inicial, é fundamental começar a economizar. Pode parecer estranho, mas você deve, sim, poupar mesmo antes de definir outras questões sobre a compra. Nesse momento, vale a pena economizar o quanto conseguir e for viável.

Isso serve, primeiramente, para ajudá-lo a desenvolver a inteligência financeira. Na hora que for preciso poupar para valer, você já estará acostumado com a rotina e terá melhores hábitos financeiros.

Além disso, a menos que você já tenha todo o dinheiro para comprar o imóvel à vista, será preciso buscar alternativas como o financiamento. Nesse caso, será preciso ter alguma quantia guardada para dar entrada na compra — então é melhor começar a economizar desde já.

Anúncios

3. Avalie as opções de imóveis conforme o orçamento

O próximo passo consiste em fazer uma análise entre os imóveis disponíveis. Então você deve definir uma faixa de preço para guiar a sua busca. Isso depende do tamanho da propriedade, da localização que você deseja e, é claro, da sua renda.

Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para não cair na armadilha de escolher o mais barato. Pode ser que um apartamento tenha um preço menor, mas se exigir muitas reformas, por exemplo, o custo total será mais elevado.

Portanto, sempre pondere a relação de custo-benefício de cada imóvel. Assim, você já terá um valor para se basear nas próximas etapas.

4. Conheça bem cada opção de pagamento

Depois de definir qual é o imóvel certo para as suas necessidades, você deverá escolher qual é a melhor forma de comprar seu primeiro apartamento ou sua primeira casa. Por isso, é preciso conhecer muito bem cada modalidade de pagamento disponível.

O financiamento de imóvel é a alternativa mais famosa. Com ele, é possível comprar a propriedade e se mudar assim que ele estiver disponível. Em troca, você deverá fazer o pagamento de parcelas, que consideram juros anuais sobre o valor financiado.

Outra possibilidade é o consórcio imobiliário. Ele é uma modalidade coletiva em que diversos interessados se juntam para adquirir um bem de mesmo valor e no mesmo período. Assim, todos fazem pagamentos mensais e, a cada assembleia, há pessoas contempladas.

Após ser contemplado, há como usar a carta de crédito para adquirir o imóvel — e as prestações devem ser pagas até quitar o contrato.

Entre as vantagens do consórcio estão o fato de ele não cobrar juros e nem exigir entrada. Por outro lado, é preciso esperar ser contemplado, o que pode demorar. Com isso, pode ser necessário manter as prestações em paralelo ao aluguel, por exemplo.

Há, ainda, a possibilidade de fazer o pagamento à vista. Nesse caso, será preciso dispor de todo o dinheiro de uma só vez para realizar a compra. A vantagem é não ficar com pendências, mas existe o ponto negativo de você se descapitalizar.

5. Faça simulações de compra

Ao conhecer os métodos de pagamento, você poderá selecionar a alternativa que for mais conveniente para a sua realidade. Porém, para ter certeza de que ela faz sentido para a sua realidade, vale a pena realizar simulações referentes ao pagamento.

Nesse momento, simule diferentes valores de imóveis, prazos e taxas. Assim, você entenderá qual configuração atende melhor às suas possibilidades financeiras e aos seus objetivos com a compra.

6. Elabore um orçamento detalhado

Até aqui, você já descobriu qual deve ser o valor do imóvel e quanto será preciso pagar por mês, caso opte por financiar ou fazer um consórcio. A partir disso, é possível elaborar um orçamento.

O objetivo dele é planejar todos os seus gastos ao longo dos meses. O orçamento também serve para definir onde economizar, já que você terá identificado quais são os seus gastos que podem ser reduzidos ou eliminados.

Assim, você conseguirá acomodar o valor das prestações em seu padrão de vida. Além disso, será uma forma de orientar como seguir a sua organização financeira pessoal para manter seus compromissos financeiros em dia.

7. Faça um controle financeiro completo

Além de elaborar um orçamento, é necessário garantir que ele seja seguido para realizar seu sonho do primeiro imóvel, certo? Então o ideal é realizar um controle do uso do seu dinheiro.

Para tornar isso mais fácil, você pode recorrer a uma planilha financeira. Nela, anote todas as entradas e, principalmente, os gastos. Também é válido identificar cada movimentação, mostrando como os recursos foram usados.

Com essa ferramenta, é fácil conferir se o orçamento tem sido seguido ou se existem gastos que não estavam previstos. Dessa forma, você evita o descontrole financeiro e garante o pagamento em dia das prestações do financiamento ou consórcio.

8. Mantenha a disciplina ao longo do tempo

Para a sua organização financeira pessoal dar certo é essencial manter a disciplina desde o começo. Antes de fazer uma compra por impulso ou gastar mais que o necessário, lembre-se de que o primeiro imóvel é o seu principal sonho no momento.

Ao desenvolver bons hábitos de consumo e de economia, você terá uma relação mais positiva com o dinheiro — e a compra do seu apartamento ou da sua casa será mais simples.

Neste artigo, você conferiu 8 dicas essenciais para se organizar financeiramente e comprar o primeiro imóvel. Ao colocá-las em prática, você estará cada vez mais perto de realizar o sonho de ter as chaves que serão definitivamente suas!

Precisa de ajuda para comprar seu imóvel? Simule seu financiamento com a solução da Loft!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.