Valor de condomínio: conheça os bairros com taxas mais caras e mais baratas do Rio

Compartilhar a notícia

Pesquisa do núcleo de dados Loft Dados realizada em 36 bairros nos últimos dois anos mostra quanto os cariocas estão pagando por mês em taxa de condomínio

08 de junho de 2022

Atualizado: 27 de junho de 2022 3 min de leitura
praia de são conrado (foto: Shutterstock)
Taca de condomínio média no Rio de Janeiro
Infográfico: Rodolfo Almeida

Condomínio é uma das grandes preocupações para quem mora em apartamento. Uma cobrança mensal de que não dá para fugir, ao contrário de uma prestação de financiamento imobiliário ou de um aluguel, por exemplo. E quem não paga pode até perder a casa.

Não é à toa que o valor do condomínio é um dos três itens mais importantes na hora de comprar um apartamento, depois apenas das características do imóvel e da localização.

Para entender como a cobrança de condomínio pesa no bolso da população, o núcleo de dados Loft Dados mapeou 44 mil apartamentos em 36 bairros do Rio de Janeiro com imóveis anunciados em diferentes plataformas imobiliárias. E concluiu que os cariocas pagam, em média, R$ 950 por mês.

Vista aérea de Jacarepaguá (foto: Shutterstock)
Valor do condomínio em Jacarepaguá fica dentro da média da cidade. Foto: Shutterstock

Esse é, aproximadamente, o valor cobrado em edifícios da Tijuca, na Zona Norte, e do Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá, na Zona Oeste.

Bairros com condomínio mais barato do Rio

Vista aérea de Taquara, no Rio de Janeiro (foto: Shutterstock)
A taxa de condomínio em Taquara é uma das mais baratas do Rio. Foto: Shutterstock

Dentro da amostra coletada pelo Loft Dados, há opções de condomínio barato em diferentes bairros da cidade, como Irajá, na Zona Norte, Campo Grande, Praça Seca e Taquara, na Zona Oeste, e no Centro.

  • Irajá - R$ 350
  • Campo Grande - R$ 376
  • Centro - R$ 475
  • Praça Seca - R$ 500
  • Taquara - R$ 500

Bairros com condomínio mais caro do Rio

Imagem aérea do bairro de São conrado, com vista da praia e de um campo de golfe (foto: Shutterstock)
Bairro de São Conrado tem a taxa condominial mais cara do Rio. Foto: Shutterstock

Cinco bairros de classe média alta são os que têm os condomínios mais caros do Rio:

O que está incluso no condomínio?

  • Tamanho do prédio – quanto maior o edifício, mais apartamentos e isso significa mais moradores para dividir as despesas;
  • Atrativos do prédio – o custo de manutenção de piscina, academia de ginástica e outras amenidade é alto e tem impacto na taxa condominial;
  • Folha de pagamento – o dinheiro para pagar os salários de todos os funcionários sai do bolso dos moradores;
  • Tempo de construção – quanto mais antigo é o imóvel, mais caro fica para mantê-lo em bom estado;
  • Dívidas – nos prédios em que muitos moradores estão com a taxa condominial, a conta fica mais cara para quem paga em dia.

Encontre seu apartamento

Agora que você já conhece os valores dos condomínios nos bairros, veja nossa lista de apartamentos no Rio de Janeiro.

Mais informação sobre condomínio

Repórter de Economia do Portal Loft. Jornalista formada pela ECA-USP com passagens pela TV Globo, Record, Band, SBT (onde trabalhou por nove anos como repórter) e CNN Brasil. Fez especialização em Jornalismo Literário pela ABJL e em Roteiro pela EICTV-Cuba. Foi finalista do Prêmio Esso de Jornalismo em 2012.

Veja também

Comunicados

05 de julho de 2022

Grupo Loft reorganiza sua operação

bancada-varanda-gourmet-luminaria

Morar com estilo

05 de julho de 2022

Decoração de varanda: aprenda 7 ideias de inspiração

Fachada da estação Faria Lima, uma das 11 da linha amarela do metrô

Mercado imobiliário

04 de julho de 2022

Proximidade com metrô valoriza imóveis em São Paulo

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.