Tucuruvi: como é morar nesse bairro de São Paulo?

Compartilhar a notícia

Um dos bairros mais importantes da Zona Norte reúne praticidades do dia a dia e boa comunicação com os principais meios de transporte da cidade

30 de janeiro de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 05 de setembro de 2023 17 min de leitura
bairros-sp-tucuruvi-cantareira

Morar em um lugar arborizado, tranquilo, mas com ampla rede de comércios e serviços, estações de Metrô e terminais de ônibus, shoppings e parques, tudo isso com um clima mais ameno e perto do centro parece ser muito para um bairro só. Mas quem quer morar no Tucuruvi pode contar com isso e muito mais.

Segundo o Mapa da Desigualdade de 2022, do Nossa São Paulo, mostram que a região tem hoje 96.065 habitantes e uma densidade aproximada de 10 mil hab/km², de acordo com o Infocidade, da Prefeitura. O distrito tem também um dos IDHs mais elevados da capital – 0,923 de 1. O índice mede fatores como riqueza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade e outros fatores em todo o mundo.

O nome do bairro tem origem no tupi-guarani e significa “gafanhoto verde”, um inseto que era muito encontrado em fazendas da região, tão marcante para o Tucuruvi que é o mascote da escola de samba do bairro, a Acadêmicos do Tucuruvi. Por ser próximo à Serra da Cantareira, o local também oferece um dos melhores climas da cidade. Conheça mais sobre o Tucuruvi.

História do bairro do Tucuruvi

A fundação oficial do bairro aconteceu em 24 de outubro de 1903, quando o inglês William Harding comprou uma fazenda denominada Itaguaravi, na atual Parada Inglesa, onde depois fundou a Villa Harding, que foi demolida em 1970 e, hoje, no mesmo local está a sede da Prefeitura Regional de Santana/Tucuruvi.

Em 1913, a inauguração da estação da Estrada de Ferro Cantareira – criada para a construção do reservatório de água no alto da serra – contribuiu para o desenvolvimento da região. O Trem da Cantareira foi imortalizado pela música “Trem das Onze”, de Adoniran Barbosa, e bairros como Mandaqui, Tremembé e Tucuruvi se formaram no entorno das estações do trem da linha. Tremembé está no meio da lista dos condomínios mais caros de São Paulo. No ano seguinte, a venda do sítio Lavrinhas fez com que seus 500 mil metros quadrados fossem divididos em lotes, o que atraiu novos moradores para o bairro.

Em 1918 foi fundada a Escola Beneficente do Tucuruvi e, no mesmo ano, foi construída a Igreja do Menino Jesus. Logo depois foi fundado o primeiro grupo escolar da região. Parte do Distrito de Santana até 1925, o Subdistrito de Tucuruvi surgiu em 1934, por decreto que concedeu o direito ao bairro de ser um Distrito da Zona Norte de São Paulo.

O Tucuruvi manteve um carácter rural por muito tempo. Até 1966, o trem da Cantareira ainda era um dos únicos meios de transporte da região. Com a inauguração da Estação Tucuruvi, da Linha 1 – Azul, em 1998, o Tucuruvi se tornou um dos primeiros bairros residenciais a ter acesso ao Metrô, o que alavancou o crescimento e verticalização de toda a região nas últimas décadas.

Em 2023, o Tucuruvi completa 120 anos em plena expansão e como um dos mais importantes bairros de São Paulo.

Onde fica o Tucuruvi?

Parte da Subprefeitura Santana/Tucuruvi, o bairro está localizado na Zona Norte de São Paulo, a apenas 6 km do centro da cidade e, de maneira simplificada, está delimitado pela Av. Nova Cantareira, Av. Cel. Sezefredo Fagundes e as ruas Teodoro Horst, Antônio Flaquer e Francisco de Brito. O Distrito do Tucuruvi tem 9,44 km² de área e engloba também bairros menores como Vila Dom Pedro II, Parada Inglesa, Jardim França, Vila Mazzei, Jardim Kerlakian, Jardim Barro Branco, Jardim Dona Leonor Mendes de Barros, Jardim Maria Antônia, Tucuruvi, Parque Rodrigues Alves, Vila Pedrosa, Vila Gustavo, Vila Nivi, Vila Constança, Vila Santa Terezinha, Parque Vitória e Vila Cachoeira.

Anúncios

Bairros próximos ao Tucuruvi

O bairro faz divisa com Tremembé, Vila Mazzei e Água Fria, além de estar perto de Parada Inglesa e Cachoeirinha. O distrito está situado próximo aos bairros Santana, Vila Guilherme, Mandaqui, Vila Medeiros e Jaçanã.

Mapa do Tucuruvi

Mapa do Tucuruvi e bairros próximos da Zona Norte de São Paulo
Mapa do Tucuruvi e bairros próximos da Zona Norte de São Paulo

O que tem no Tucuruvi?

Os prédios residenciais da região dividem espaço com comércios locais, serviços como hospitais, escolas e grandes espaços de lazer como o Shopping Metrô Tucuruvi, Sesc Santana, Horto Florestal, Parque da Juventude e centenas de opções de bares e restaurantes.

Um dos pontos altos do bairro são os transportes: além de estar bem comunicado por avenidas como Ataliba Leonel, Nova Cantareira, Tucuruvi e Luís Dumont Villares, tem duas estações da Linha 1- Azul do Metrô – Tucuruvi e Parada Inglesa – e um terminal de ônibus.

O bairro também é a casa de uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo, a Acadêmicos do Tucuruvi, fundada na região em 1976 e um dos espaços culturais que o bairro tem a oferecer.

Parque Lions Clube Tucuruvi  com árvores e duas quadras de esporte com pessoas jogando
O Parque Lions Clube Tucuruvi é uma das opções de lazer ao ar livre da região. Foto: Luiz Barrionuevo/Shutterstock.com

Como ir para o Tucuruvi?

Ônibus

Pela Av. Tucuruvi passam 39 linhas de ônibus da SPTrans, parte delas ligando as estações de Metrô da região à rede de ônibus. Pela avenida também circulam 8 linhas noturnas. Outros 15 ônibus circulam pela Av. Dr. Antônio Maria Laet, onde está localizada a Estação Tucuruvi da Linha 1 – Azul do Metrô. Pela Av. Nova Cantareira, 35 linhas se somam às que cruzam o bairro.

O Tucuruvi também possui Terminal de Ônibus Urbano da EMTU (R. Paulo de Faria, 126), com 7 linhas de ônibus intermunicipais que ligam SP à Guarulhos. Outras 3 linhas da EMTU – duas para Guarulhos e uma para Mairiporã – têm ponto final no Terminal da Parada Inglesa, que também faz integração com o Metrô.

Metrô

O bairro abriga a última estação da linha Norte/Sul do Metrô. A Linha 1 – Azul tem seu terminal na Estação Tucuruvi (Av. Dr. Antônio Maria De Laet, 100). Inaugurada em 1998 e a primeira a ligar a região ao Metrô de SP, conta com uma área de 8.630 m² com capacidade para atender a 30.000 passageiros por hora. Tem integração direta com o Terminal de Ônibus Urbano da EMTU e ao Shopping Metrô Tucuruvi.

A Estação Parada Inglesa (Av. Luís Dumont Villares, 1721), inaugurada no mesmo ano, tem 6.635 m² de área e capacidade de 20.000 passageiros/hora, além de integração com o terminal da EMTU próximo à estação.

Ciclovia

O bairro não conta com muitas opções de ciclovias. A única que percorre parte do bairro é a Ciclofaixa Luiz Dumont Villares, de 1.682 m de extensão. Outras ciclovias estão localizadas na divisa com bairros como o Jaçanã – Ciclofaixas Luis Stamatis e Edu Chaves/Antônio Borges -; Vila Maria – Ciclofaixa Cerejeiras -; e Santana – Ciclovia Braz Leme.

Porta da Estação Tucuruvi do Metrô de SP com pessoas na porta e pedestres atravessando a faixa em frente à entrada
A Estação Tucuruvi é o ponto final da Linha 1 – Azul do Metrô, que liga as zonas Norte e Sul da cidade. Foto: Alf Ribeiro/Shutterstock.com

Tucuruvi é um bairro nobre?

A grande maioria dos bairros menores que integram o distrito do Tucuruvi não são considerados nobres – a exceção é o Jardim França. Segundo o Especulômetro de dezembro, feito pela Loft, o valor do metro quadrado no Tucuruvi é de R$ R$ 6.318, o 16º mais baixo da cidade – o valor médio do metro quadrado de um apartamento em São Paulo é de R$ 8.271.

No site da Loft, os imóveis no Tucuruvi vão desde R$ 183 mil (um apartamento de 35 m²) até R$ 7,7 milhões (um apartamento de 296 m²) – esse último é uma exceção, tendo em vista que a média dos apartamentos anunciados hoje nessa faixa de alto padrão é entre R$ 2 e 3 milhões e, em sua maioria, estão localizados no Jardim França. Na lista de condomínios mais caros de São Paulo, os apartamentos do bairro possuem uma taxa média de R$ 10.28 por m², perto da média da cidade, que é de R$ 11,52.

O índice de favelas no bairro, segundo o Mapa da Desigualdade 2022, é de 0,7, calculado pelo Número total estimado de domicílios em favelas ÷ Número total estimado de domicílios particulares permanentes x 100.

O Tucuruvi é iluminado?

A percepção dos moradores é de que o bairro é bem iluminado. De acordo com estudo feito pelo Observatório Primeira Infância em 2016, a taxa entre total de lâmpadas/km² no Tucuruvi era de 631,78, acima da média da cidade, que era de 596,34. Na época, o total de pontos de luz registrados foi de 5.686.

Segundo dados da SP Regula, a região do Tucuruvi conta hoje com 16.951 pontos de iluminação. Em 2021, o Observa Sampa contabilizou 15.802 lâmpadas públicas na Subprefeitura Santana/Tucuruvi e 5.555 no distrito do Tucuruvi.

Vista aérea do Parque da Juventude, com árvores e espaços de lazer e cultura, que ocupa o espaço do antigo Carandiru. Ao fundo, prédios do bairro
Parque da Juventude ocupa o espaço do antigo Carandiru – área foi revitalizada e hoje é um dos mais importantes espaços de lazer da cidade. Foto: Luiz Barrionuevo / Shutterstock.com

O bairro do Tucuruvi é perigoso?

São dois Distritos Policiais (DP) com atuação na região: o 20º DP – Água Fria (Rua São Zeferino, 34) e o 39º DP – Vila Gustavo (Rua da Esperança, 797). No geral, o Tucuruvi pode ser considerado um bairro seguro: o Índice de Exposição aos Crimes Violentos (IECV) de 2020 do 20º DP, feito pelo Instituto Sou da Paz, é de 5.56 e o do 39º, de 5.38 – a média em toda a cidade de São Paulo foi de 11.01 em 2020. Quanto mais perto do zero, menor é a exposição à violência.

No Mapa das Desigualdades de 2022, o Tucuruvi é o 6º bairro com menor coeficiente de homicídios da cidade e nenhum registro de feminicídio no ano. Segundo dados da SSP-SP, o 20º DP registou, em 2021, queda no número de homicídios (de 8 em 2020 para 3 em 2021), de roubos (de 751 em 2020 para 594 em 2021), mas leve alta nos furtos (de 1.265 em 2020 para 1.413 em 2021). Em 2022, até outubro, foram registrados 2 homicídios, 568 roubos e 1.301 furtos.

Na área de atuação do 39º DP, os números são maiores, mas seguem a tendência registrada no 20º: queda no número de homicídios (de 7 em 2020 para 6 em 2021) e roubos (de 1.092 em 2020 para 862 em 2021) e leve alta nos furtos (de 1.420 em 2020 para 1.761 em 2021). Até outubro de 2022 foram registrados 2 homicídios, 846 roubos e 1.791 furtos.

Tucuruvi é um bairro limpo?

A limpeza e zeladoria do bairro é de responsabilidade da empresa Limpa SP. A varrição de vias como as avenidas Ataliba Leonel e Tucuruvi, e também nas proximidades das estações do Metrô, é feita de segunda à domingo. Em vias menores e acessos, a limpeza acontece duas ou três vezes na semana.

A empresa também é responsável pela Operação Cata-Bagulho. Quem deseja descartar corretamente materiais como móveis velhos, grandes objetos, colchões e restos de madeiras devem ensacar os materiais e coloca-los na frente da residência até às 6h da manhã do dia da ação (mas não é permitido que os sacos fiquem na rua durante à noite). A Limpa SP recolhe até 1 metro cúbico – o equivalente a 15 sacos de 50kg cada.

O Ecoponto do Tucuruvi fica na Av. Eduardo Vicente Nasser, 519. No local é possível descartar Móveis Velhos, Madeiras, Podas, Pó de Serra, Tacos, Retalhos de Madeira, Grama com Terra e Folhagem, Materiais Recicláveis, Entulho de até 1m³. Além do Ecoponto, outros quatro pontos de entrega voluntária no bairro recebem materiais recicláveis.

O que fazer no Tucuruvi?

Shoppings, teatros, bares, cinemas, parques e até escola de samba: seja qual for sua escolha de diversão, você encontra uma opção no Tucuruvi.

Mestre-sala e porta-bandeira no desfile da escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi na avenida
Desfile da Acadêmicos do Tucuruvi, escola de samba que é uma das instituições do bairro. Foto: BW Press/Shutterstock.com

Cultura e espetáculos

Um dos principais pólos esportivos e culturais do Tucuruvi é o Sesc de Santana (Av. Luiz Dumont Villares, 579). Além de espaço para atividades físicas e piscinas, o local recebe peças de teatro, incluindo espetáculos infantis, apresentações de dança e exposições, além de oficinas e workshops de arte. O local funciona de terça a sexta, das 7h15 às 22h, sábados das 10h às 20h30, e domingos das 10h às 19h.

A Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi também é referência da Zona Norte. Com ensaios da bateria em sua quadra (Av. Mazzei, 722) todas as semanas, é uma das agremiações mais tradicionais de São Paulo e referência do Carnaval paulista. Além de sua importância no samba, realiza um importante trabalho social na região – por meio do ensino de tradições culturais, música, canto e dança, além de ações como o Projeto Viva o Leite e o SambAção Social, que oferece atendimentos gratuitos de saúde, qualidade de vida e cidadania aos integrantes da agremiação e à comunidade da região.

Bares e restaurantes

Segundo dados do TripAdvisor, o Tucuruvi conta com mais de 200 opções gastronômicas, entre bares, padarias, docerias, lanchonetes, fast food e restaurantes. Uma delas é o Bistrô Vila Parolari (Rua Casa Forte, 340), que tem como um dos principais atrativos seu terraço com vista para a Serra da Cantareira. O restaurante aposta em um menu franco-italiano, assinado pelo chef Cadu Parolari.

Para quem é fã de pizza, a pedida é o Massa na Caveira (Rua Paulo Maldi, 124), um pizza bar que começou em um food truck e hoje já conta com cinco pontos, um deles em MG. As pizzas – artesanais e de massa bem fina e crocante, com combinações inusitadas de sabores 100% autorais -, são receita da avó do Raphael, idealizador do Massa na Caveira. Funciona de terça a domingo, das 18h às 23h.

Fundado há 52 anos, o Bar de Vidro (Av. Álvaro Machado Pedrosa, 476) é um dos botecos tradicionais do Tucuruvi. Seus petiscos artesanais são o grande atrativo, o que faz do local um participante do concurso Comida di Buteco desde 2014.

O Tucuruvi também está cercado de vizinhos com importantes destinos gastronômicos. Santana, por exemplo, é um dos distritos com mais bares e restaurantes de SP: são 88, uma média de 7 por km². Já na Vila Medeiros está o Mocotó Restaurante (Av. Nossa Sra. do Loreto, 1100), do estrelado chef Rodrigo Oliveira.

Parques e Praças do Tucuruvi

Os dois principais parques da região não estão exatamente dentro dos limites geográficos do Tucuruvi, mas são diariamente frequentados pelos moradores da região – e de toda a Zona Norte: o Horto Florestal (Rua do Horto, 931) foi criado em 1986 e possui 1,87 km² de área, parte dela destinados ao público. Possui uma rica representatividade de Mata Atlântica, e áreas de lazer, lagos e bicas. Espécies exóticas de eucalipto podem ser vistas no Horto, assim como o pau-brasil. Entre animais, marcam presença os tucanos, maritacas, esquilos e capivaras. Funciona de segunda a domingo, das 6h às 18h.

Já o Parque da Juventude (Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630), que em 2003 substituiu o antigo Complexo Penitenciário Carandiru, tornou-se uma das mais importantes áreas de lazer e entretenimento ao ar livre de toda a cidade. Possui ampla área verde, instalações para práticas de esporte, áreas de lazer e entretenimento para pessoas de todas as idades, espaço canino e espaço aberto para shows e eventos. O local também abriga a Biblioteca de São Paulo, com mais de 35 mil títulos, e o Acessa São Paulo, programa de inclusão digital do Governo do Estado.

Além deles, o Parque Lions Clube Tucuruvi (R. Alcindo Bueno de Assis, 500) também merece a visita. O local conta com uma área de 23.700 m² e, além de flora e fauna nativas, oferece aos visitantes pistas para caminhadas e corridas, quadras poliesportivas, quadra de areia, aparelhos de ginástica, áreas de estar, gramado com mesas e bancos para piqueniques e churrascos, bicicletário, parque infantil, bosque da leitura e sanitários.

Duas das maiores praças do Tucuruvi estão dentro do Parque Rodrigues Alves e foram revitalizadas em 2010: a Praça Jessé Alexandrino da Silva, de 1.500m², e a Praça Antônio Massa, de 1.200m². Nos locais foram instalados novos brinquedos infantis, mesas de jogos e jardins.

Pessoas andam de bicicleta no parque Horto Florestal
Horto Florestal oferece opções para quem quer se exercitar, passear ou curtir um tempo ao ar livre. Foto: lucianospagnolribeiro/Shutterstock.com

Tucuruvi tem hospital?

O Tucuruvi conta com excelentes opções de hospitais, clínicas particulares e laboratórios, tanto particulares quanto públicos. São cinco os hospitais na região: Hospital São Camilo (Rua Voluntários da Pátria, 3693), referência no bairro da Lapa, a unidade na Zona Norte foi integrada à rede em 1979 e conta com centro médico, prontos-socorros infantil e adulto, com setor exclusivo para Ortopedia, e uma área para Hemodinâmica; Hospital Cantareira (Av. Nova Cantareira, 3050), com mais de 60 anos de história, é uma instituição especializada em tratamento para pacientes com transtornos mentais e dependência química; Hospital San Paolo (R. Voluntários da Pátria, 2786), um dos mais completos da Zona Norte, conta com 18.065 m² de área construída e planos de adicionar mais 10 mil m² e 300 leitos às instalações até 2025; Hospital Mandaqui (R. Voluntários da Pátria, 4301), soma 82 anos de atendimento na região, oferecendo serviços de clínica médica, pronto-socorro e hospital de ensino; e Hospital CEMA Tucuruvi (Av. Dr. Antônio Maria Laet, 566), especializado em Oftalmologia e Otorrinolaringologia. O Centro Médico da Polícia Militar do Estado de São Paulo (Av. Nova Cantareira, 3659) também fica no Tucuruvi.

Laboratórios de análises e clínicas como Lavoisier, Dr. Consulta, Medial Labor, Diffusion, Clínica São Francisco e A+ Medicina Diagnóstica também possuem unidades no bairro.

Entre as estruturas de atendimento público de saúde na região está a UBS/AMA Wamberto Dias da Costa (Rua Paulo César, 60), que também possui posto de vacinação; UBA Conjunto do Ipesp (Av. Profª. Virgilia Rodrigues A. C. Pinto, 555); Ambulatório de Especialidades (AE) Tucuruvi – Prof. Armando de Aguiar Pupo (Av. Nova Cantareira, 1467) e UBS Vila Izolina Mazzei (R. Orlando Ribeiro Dantas, 154).

Escolas e faculdades do Tucuruvi

A região oferece instituições para todas as etapas de ensino, facilitando a vida das famílias, que não precisam se deslocar até outro local para estudar. São cerca de 35 opções para o ensino regular infantil. Entre elas, destacam-se a Escola Municipal de Infantil Severino do Ramo e a Escola Estadual Albino César, de ensino público, e os colégios Adventista de Tucuruvi, Maple Bear Cantareira e Passionista São Paulo da Cruz, de ensino particular.

Faculdade Sumaré, Centro Universitário Santa Rita, UNIP, Centro Universitário UNISAN e o campus EAD da Universidade Anhembi Morumbi são as opções para cursar o ensino superior.

O bairro também conta com uma escola de teatro: a Escola de Atores Edu Rodrigues (Av: General Ataliba Leones, 3359) oferece cursos para adultos, crianças, profissionalizante, entre outros. Conta com teatro próprio e ampla infraestrutura para formação dos estudantes.

Shoppings e supermercados no Tucuruvi

O principal shopping do bairro é o Shopping Metrô Tucuruvi (Av. Dr Antonio Maria Laet, 566). Integrado à estação de Metrô de mesmo nome e ao terminal de ônibus, foi inaugurado em 2013 e movimentou a região, atraindo novos visitantes e empreendimentos para o bairro. Conta com 32.000 m² de área, que abrigam 234 lojas, distribuídas em 5 andares, mais 6 salas de cinema, 2.188 vagas de estacionamento e duas praças de alimentação. Outras opções de lazer para as crianças no local são o Rally Kids, Game Station e Stop & Go. Funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo e feriados, das 14h às 20h.

Perto do Tucuruvi também estão dois dos maiores centros comerciais da Zona Norte: o Shopping D (Av. Cruzeiro do Sul, 1100) e o Shopping Center Norte (Av. Otto Baumgart, 245).

A região ainda conta com várias opções de compras, desde grandes redes como Assaí Atacadista, Sonda, C&C, Kalunga, passando por mercados locais e especializados, como os de produtos para pets, hortifrutis e mercearias, até o Mercado Municipal de Tucuruvi (Av. Nova Cantareira, 1686).

Colaboração de Karen Villerva

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Comentários

Telmo barbosa

Infelizmente não existe um posto de saúde atendimento 24 h, tem se deslocar até centro de Santana . Pra ser uma emergência sem qualidade as vezes!!

Orlando Peixoto Junior

Moro neste maravilhoso bairro desde 1971, todos comunicado desta edição, participei de tudo isto minha infância foi segura,estudei no colégio Silva Jardim, gis técnico RM contabilidade colégio global, sou muito feliz no bairro tenho 57 anos por tudo isto que nunca sai deste maravilhoso bairro

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.