Plantas de casas: veja o que é, tipos e modelos!

Compartilhar a notícia

Plantas de casas são importantes para fazer uma melhor distribuição dos cômodos do imóvel e ajudam na construção. Conheça os tipos e modelos!

01 de dezembro de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 01 de dezembro de 2023 12 min de leitura
planta de casas

A realização do sonho de construir o próprio imóvel ou de reformar uma propriedade passa por uma etapa essencial: o entendimento do tamanho disponível e como ele poderá ser utilizado. Para essa tarefa, as plantas de casas são excelentes instrumentos.

O desenho é valioso para que os proprietários coloquem as ideias no papel de forma clara e, assim, consigam alcançar os seus objetivos com a moradia. Ele também é muito útil para ajudar os profissionais a entenderem qual é a ideia do projeto e como executá-lo.

Tem interesse no assunto? Confira, então, o que são plantas de casas e quais os principais tipos!

O que é uma planta de casa? 

Planta de casa é um desenho que representa a disposição e a distribuição dos cômodos e estruturas de uma residência. A representação gráfica oferece uma visão precisa de como o imóvel será construído, incluindo a localização de quartos, banheiros, salas, cozinha, áreas externas e outros.

Mais do que uma ilustração, ela é a base para a construção de qualquer casa. Logo, a planta serve como um guia para que arquitetos, engenheiros e construtores realizem o seu trabalho. Afinal, o documento indica com precisão como o projeto deverá ser realizado.

Por que é importante ter a planta da casa? 

Agora que você sabe o conceito, é hora de avançar e entender quais razões tornam a planta tão relevante para o seu imóvel.  Veja os principais fatores que dão tamanha importância para o desenho!

Anúncios

Otimização do espaço

A planta pode ajudar a fazer uma melhor distribuição dos cômodos da casa. Ela é como um quebra-cabeça que encaixa perfeitamente as áreas. Desse modo, fica mais fácil planejar a disposição das acomodações de maneira estratégica.

Imagine, por exemplo, uma planta bem projetada que coloca os quartos próximos aos banheiros e a cozinha perto da área de refeições. Isso torna a rotina diária mais eficiente, economizando tempo e esforço, concorda?

A otimização contribui para a qualidade de vida dos moradores e agrega valor ao imóvel. Isso porque uma casa bem distribuída é mais atrativa no mercado imobiliário, o que pode resultar em uma valorização futura do investimento.

Planejamento de instalações

O desenho também é fundamental para analisar com precisão a estrutura elétrica e hidráulica da casa. Ele possibilita identificar os pontos exatos onde serão necessários tomadas, interruptores, pontos de luz e saídas de água, colaborando para que atendam às necessidades dos moradores.

A ausência de uma planta pode levar a problemas sérios, como colocação incorreta de fiações elétricas e tubulações. O equívoco, por sua vez, pode resultar em curtos-circuitos, vazamentos e desperdício de recursos. 

Portanto, ter uma planta de casa é uma medida preventiva que colabora para o funcionamento adequado das instalações residenciais desde o início. Como resultado, você diminuirá problemas com essas estruturas fundamentais do imóvel e reduzirá futuras dores de cabeça.

Orçamento preciso

Outro motivo para fazer o desenho da casa é a possibilidade de saber com mais precisão o quanto será gasto na obra. Com a planta em mãos, você conseguirá calcular a quantidade de materiais necessária e estimar o custo da mão de obra de modo objetivo.

Sem ela, os orçamentos se tornam estimativas vagas e sujeitas a surpresas desagradáveis durante a construção. A falta de informações precisas pode resultar em subestimar a quantia de material necessária ou não considerar adequadamente os custos do projeto.

Dessa forma, ter a ilustração permite que os proprietários mantenham um controle financeiro sólido desde o início dos trabalhos. Eles podem obter cotações detalhadas de fornecedores e empreiteiros, evitando gastos extras e atrasos que podem ocorrer quando não se tem uma visão clara do projeto. 

Conformidade com leis e regras municipais

Cada município tem as suas próprias diretrizes de zoneamento, uso do solo e requisitos de construção que devem ser estritamente seguidos. Então a planta é o documento-chave que demonstra o alinhamento da construção com essas regulamentações específicas.

Caso o dono do imóvel não tenha o documento, é difícil garantir que o projeto esteja em conformidade com as leis locais. Como resultado, atrasos no processo de aprovação costumam acontecer e o projeto pode, até mesmo, ser rejeitado pelas autoridades municipais.

Além disso, a planta desempenha um papel crucial na garantia de que a construção respeitará as normas de segurança. Distâncias mínimas entre edificações e acessos adequados para veículos de emergência são exemplos de possíveis exigências. 

O desenho também pode incluir informações sobre questões ambientais. Preservação de áreas verdes e proteção de recursos naturais, por exemplo, devem constar no documento a fim de respeitar as regras da localidade.

Quais são os tipos de plantas de casas? 

Você conferiu os motivos que tornam o desenho tão importante, não é verdade? Agora descubra quais são os modelos mais comuns de plantas de casa!

Planta baixa

A planta baixa é a base de qualquer empreendimento arquitetônico. Ela é a representação simplificada da disposição dos espaços internos, fornecendo um mapa detalhado das paredes, portas e janelas. 

Esse tipo é muito usado para a compreensão da organização dos cômodos, as suas dimensões e como eles se interligam. Imagine a planta baixa como o esqueleto de uma casa, fornecendo informações cruciais para planejar a circulação no espaço e para definir a função de cada ambiente. 

O modelo é o guia essencial para os profissionais envolvidos durante a construção e reforma. Afinal, ele permite uma compreensão clara do layout da casa. 

Planta humanizada

Pode-se dizer que a planta humanizada é a evolução da planta baixa, enriquecendo-a com detalhes de decoração e mobiliário. O tipo de documento proporciona uma visão mais realista de como o imóvel ficará após a construção, com móveis e outros elementos que farão parte da casa.

Esse desenho é especialmente valioso para os proprietários, pois permite que eles visualizem como podem decorar e organizar os espaços. Você pode ver, por exemplo, onde o sofá se encaixará na sala de estar ou em que lugar a cama será posicionada no quarto. 

A visualização ajuda na tomada de decisão sobre organização e funcionalidade do imóvel. Assim, a planta humanizada contribui para planejar mais detalhadamente as cores das paredes, os tipos e tamanhos das mobílias, bem como itens decorativos.

Planta de elétrica

Você se lembra do planejamento das instalações e como a planta colabora para trazer mais precisão a esse trabalho? O modelo de desenho relacionado à parte elétrica tem justamente essa função.

Ele é dedicado ao sistema de energia da residência e destaca a localização precisa de tomadas, interruptores, pontos de luz e outros componentes. Trata-se, portanto, do mapa da rede elétrica de sua casa. 

O modelo é de grande importância para garantir que as instalações sejam feitas de forma segura e atendam às necessidades dos moradores. Além disso, ele permite planejar a distribuição eficiente de energia em toda a propriedade, evitando sobrecargas perigosas.

Planta hidráulica

Do mesmo modo que o tipo de planta anterior, o projeto hidráulico é fundamental para garantir a estrutura certa no sistema de encanamento da residência. Ele revela a rota das tubulações de água e esgoto, bem como a posição dos pontos de água quente e fria. 

Esse mapa hidráulico ajuda a prevenir vazamentos e assegurar o funcionamento adequado das instalações. Com ele, o proprietário pode identificar em que pontos as torneiras, chuveiros e vasos sanitários serão instalados em cada espaço, possibilitando um fluxo hídrico eficiente e confiável.

Planta de cobertura

Por fim, a planta de cobertura oferece uma visão detalhada do telhado da casa. Ela exibe informações sobre a inclinação, os materiais a serem usados e a localização de elementos como calhas. 

O desenho é essencial para a construção adequada dessa parte da casa, garantindo que a sua residência fique protegida contra intempéries. Ele também contribui para prevenir futuras infiltrações. 

O modelo permite, ainda, fazer o planejamento da instalação de sistemas como painéis solares ou dispositivos de captação de água da chuva. Logo, ele pode ajudar na sustentabilidade da casa e na economia de energia. 

Cada um dos tipos de plantas que você conferiu tem um importante papel na construção de uma residência segura, funcional e esteticamente agradável. Com eles, ficará mais fácil construir a casa dos sonhos.

Qual é a diferença entre um projeto arquitetônico e uma planta?

Depois de conhecer os diferentes modelos, é válido esclarecer uma dúvida comum sobre o assunto: o que diferencia o projeto arquitetônico das plantas de casas? O projeto arquitetônico é uma documentação abrangente que engloba a planta da casa e uma série de informações adicionais.

Desse modo, ele é mais completo e consegue tratar sobre diferentes temas relacionados à construção. Entre eles, estão:

  • detalhes técnicos;
  • especificações de materiais;
  • cálculos estruturais;
  • sistemas elétricos e hidráulicos;
  • atendimento a regulamentos de zoneamento e construção locais. 

Então o projeto arquitetônico é uma visão ampla e holística da construção. Ele considera a disposição dos cômodos do imóvel e os demais aspectos necessários para transformar a ideia em realidade.

A planta da casa, como visto, é uma representação gráfica que mostra a disposição dos espaços internos. Isso inclui paredes, portas e janelas.

A diferença fundamental entre os dois conceitos está na abrangência. Enquanto o projeto arquitetônico aborda aspectos técnicos, legais e estruturais da construção, podendo trazer também diversas plantas, a planta de casa se concentra na organização e disposição das áreas específicas, conforme o seu tipo. 

Como obter uma planta de casa?

Você tem interesse em ter o desenho do seu imóvel? Para conseguir uma planta da casa, você pode contratar profissionais ou fazê-la sozinho.

O primeiro passo para qualquer um dos dois caminhos é a definição das suas necessidades e desejos em relação à casa que pretende construir ou reformar. Considere o número de quartos, o estilo arquitetônico, a distribuição dos espaços e outros detalhes para o seu projeto.

Em seguida, é aconselhável contratar um profissional qualificado, como um arquiteto ou um engenheiro. Eles têm a experiência necessária para traduzir as suas ideias em uma planta precisa e funcional. 

Discuta com os especialistas as suas expectativas e requisitos. Dessa maneira, será possível criar uma planta personalizada, que atenda às suas necessidades e esteja em conformidade com as regulamentações locais. Inclusive, as obras precisam ter engenheiros ou arquitetos para que sejam autorizadas. 

Outra opção é procurar modelos de plantas de casas pré-existentes em sites especializados, livros, revistas de arquitetura ou em catálogos de construtoras. Eles servem como ponto de partida para o seu projeto, mas observe que os desenhos ainda podem precisar de adaptações pelo profissional, está bem?

Independentemente da abordagem escolhida, observe que a precisão e o respeito às regras do lugar são fundamentais. Por isso, garanta que a planta esteja nos padrões necessários e que atenda às demandas dos moradores.

Que cuidados ter ao obter uma planta de casa?

Ao contratar os serviços de um profissional para conseguir uma planta, é fundamental que você seja bastante claro sobre o que você precisa com o desenho. Especifique todas as suas necessidades como morador, exponha as dimensões disponíveis e fale sobre os recursos que podem ser usados.

Não finalize uma planta sem que ela consiga atender o mínimo das suas exigências, das regras locais e do orçamento disponibilizado. O equilíbrio entre esses fatores não é tão simples, mas é fundamental buscá-lo o quanto for possível.

Reforce a verificação da planta em relação às normas de construção da localidade. Esse cuidado é fundamental para evitar problemas legais e garantir que a construção atenda aos padrões exigidos pela legislação vigente. 

Além disso, é essencial validar a precisão das medidas e dimensões representadas na planta. Qualquer erro nas proporções dos espaços pode resultar em problemas durante a execução da obra. Portanto, revise todas as informações e verifique se elas estão corretas, desde os tamanhos dos cômodos até a localização exata de portas, janelas e outras aberturas.

Existem diferentes tipos de plantas de casas, como você conferiu. Desde modelos para definir espaços (como a planta baixa), até aqueles que são usados para desenhar a cobertura, eles são ótimos instrumentos para dar mais precisão e conformidade ao imóvel.

Procurando imóveis para comprar? A Loft tem muitas opções para você!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.