Planta baixa humanizada: o que significa esse termo? Entenda!

Compartilhar a notícia

A planta baixa humanizada de um imóvel pode trazer informações importantes e fáceis de compreender. Saiba como ela se diferencia do tipo comum!

23 de novembro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 11 de setembro de 2023 6 min de leitura
O que significa planta baixa humanizada

Você conhece o termo planta baixa? Esse documento serve para representar um imóvel visto de cima. Ou seja, é como se fosse feito um corte no teto, permitindo a visualização dos cômodos desse ponto de vista. Além do tipo comum, existe a planta baixa humanizada.

Essa versão apresenta elementos bem diferentes. Com isso, o modelo pode ser útil tanto para profissionais quanto para quem compra, vende ou reforma um imóvel. Então vale a pena entender melhor como ela funciona, certo?

A seguir, você aprenderá o que é a planta baixa humanizada e descobrirá quais são os diferenciais que fazem com que ela seja usada de maneira cada vez mais frequente.

Continue a leitura e saiba mais!

O que é uma planta baixa humanizada?

A planta humanizada é um tipo de planta baixa que busca apresentar um projeto arquitetônico com mais detalhes e de forma mais acessível. Em vez de ter itens puramente técnicos, esse modelo oferece um conjunto de elementos aplicados ao cotidiano.

Considere a planta baixa humanizada de um apartamento. Nesse caso, ela poderá apresentar exemplos de revestimentos, móveis e disposição de itens nos ambientes. Assim, ela pode ser comparada a uma fotografia do ambiente, adicionando detalhes que fazem parte da dinâmica de uso do espaço.

Para que serve esse tipo de planta baixa?

Apesar de a planta baixa humanizada ser apresentada com diferentes elementos, é preciso notar qual é o verdadeiro papel dela. No geral, essa planta não representa exatamente como o imóvel está ou como ele será entregue, no caso de imóveis construídos ou na planta.

Normalmente, o documento serve apenas para dar uma ideia do que aquele imóvel pode oferecer. Então essa é uma espécie de simulação do ambiente, mostrando o potencial de um ou de diversos cômodos. Bacana, né?

Por isso, dizemos que o objetivo da planta baixa humanizada é facilitar a compreensão de um projeto e mostrar algumas possibilidades. Porém, não é obrigatório usá-la como referência para decorar o imóvel, por exemplo.

Anúncios

Qual a diferença para a planta baixa tradicional?

Outro ponto para conhecer sobre a planta baixa humanizada é a relação dela com o modelo tradicional. Em comum, os dois tipos têm a perspectiva, já que trazem uma visão de cima do imóvel e de suas dimensões.

Porém, as informações contidas e a forma de apresentação em cada uma delas são bem diferentes. Na planta baixa tradicional, há uma série de dados técnicos do projeto.

Entre eles, estão:

  • medidas dos ambientes (chamadas de cotas);
  • aberturas de portas e janelas;
  • nomes dos cômodos;
  • tipos de pisos;
  • entre outras.

No entanto, todos os itens são apresentados em preto e branco, com a ajuda de elementos geométricos. Com a planta baixa humanizada, por outro lado, é possível ter acesso a outras informações.

Ela é colorida e conta com diversos elementos, como:

  • layout sugerido de cada cômodo;
  • mobiliário;
  • itens de decoração (como vasos e tapetes);
  • texturas e cores dos revestimentos;
  • entre outros itens.

Logo, ela traz uma visão geral do ambiente. Assim, é como se a planta baixa tradicional fosse o esqueleto do imóvel e a planta baixa humanizada mostrasse como os espaços podem ser usados pelos futuros moradores.

Quais as vantagens de criar uma planta baixa humanizada?

Até aqui, você viu como a planta baixa humanizada funciona e como ela pode ser útil, certo? Agora, é hora de entender quais são as vantagens de utilizá-la.

Seu uso é válido tanto para construtoras e incorporadoras quanto para profissionais da área, como arquitetos. Contudo, mesmo quem estiver vendendo um imóvel pode se beneficiar ao mostrar esse tipo de planta ao comprador.

Então que tal conhecer as vantagens de ter esse documento em mãos? Confira!

Aproxima o cliente

Um dos motivos para usar uma planta baixa humanizada é a aproximação que ela promove com quem deseja comprar um imóvel. Afinal, uma planta baixa comum é apenas técnica e não é tão atraente. Além disso, ela pode ser difícil de entender.

Já com o modelo humanizado, quem está interessado em comprar consegue compreender melhor os espaços. Logo, será possível se sentir mais acolhido pelo vendedor e avaliar melhor as vantagens de comprar o imóvel.

Favorece a observação do imóvel

Como você viu, a planta baixa comum é puramente técnica. Então ela traz informações que não são simples de entender — principalmente para quem não é profissional da área. Já a planta humanizada facilita a compreensão sobre o imóvel.

Na prática, ela ajuda a traduzir as informações técnicas que são apresentadas. Por conta disso, recorrer à planta baixa humanizada é uma forma de facilitar a observação dos cômodos. Afinal, mais que trazer uma vista aérea, ela serve para apresentar detalhes essenciais do imóvel.

Traz personalidade ao projeto

Por padrão, as plantas baixas comuns são bastante semelhantes entre si. Mesmo com dimensões e disposições diferentes, os elementos usados são muito parecidos. O resultado é que, ao avaliar apenas ela, é habitual achar que o imóvel é igual a tantos outros.

Com a planta humanizada, o processo é diferente — graças à adição dos detalhes. Com cada elemento incorporado, a visualização do imóvel fica mais fácil e realista. Especialmente no caso de imóveis na planta ou de reformas, esse tipo de planta é essencial para dar mais personalidade ao projeto.

Ajuda a tomar decisões melhores

Por facilitar a comunicação e a visualização, a planta baixa humanizada é uma grande aliada das boas escolhas imobiliárias. Quer ver?

Se você estiver em dúvida sobre comprar um imóvel, por exemplo, a planta baixa desse tipo pode ajudá-lo a definir se a alternativa é perfeita para as suas necessidades. Ela também pode servir para direcionar possíveis reformas e projetos de arquitetura.

Dependendo do caso, uma planta baixa pode ser útil até mesmo para inspirar novas disposições para os cômodos ou para decorar e organizar o lar. Portanto, essa planta acaba se tornando um item fundamental para quem busca tomar boas decisões imobiliárias.

Ao longo deste artigo, você descobriu o que é uma planta baixa humanizada e aprendeu como ela se diferencia do modelo tradicional. Conhecendo a utilidade e a importância dessa ferramenta, será possível utilizá-la em diversas situações.

Quer ajuda para entender melhor o que esse documento pode oferecer? Então veja como ler e identificar elementos de uma planta baixa!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Veja também

Como é morar em Osasco - SP

Bairros

09 de dezembro de 2023

Como é morar em Osasco - SP?

Divida de cartao de credito

Assuntos financeiros

08 de dezembro de 2023

Dívida de cartão de crédito: 7 dicas para sair do vermelho

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.