Cortina para a sala: saiba como escolher o modelo ideal

Compartilhar a notícia

Veja dicas de como usar cortinas e persianas na decoração para controlar a luminosidade, proteger o ambiente do calor e deixar o espaço mais aconchegante

10 de março de 2023

Autor Time Loft
Atualizado: 29 de agosto de 2023 7 min de leitura
cortina-sala

As cortinas cumprem diferentes funções na decoração da sala. Elas podem fazer o controle da luminosidade, melhorar a acústica do ambiente, proteger do calor, garantir privacidade e ainda deixar o espaço mais aconchegante e charmoso.

A seguir, saiba como escolher o modelo ideal de cortina para a sala de estar ou de jantar com as dicas das arquitetas Patrícia Miranda de Lima, do escritório Raízes Arquitetos, e Tatiana Sotero, do Infinity Spaces Arquiteturas e Interiores.

Cortina cinza em frente à janela ampla, com plantas ao fundo. Em primeiro plano, mesas redondas de centro, mesa com orquídeas e, dos lados, sofá e tv
Cortina cinza em sala de estar. Projeto: Infinity Spaces Arquitetura e Interiores. Foto: Divulgação

Como escolher cortina para sala

Em primeiro lugar, é preciso avaliar qual a função que a cortina vai desempenhar no cômodo. Só então será possível entender o tecido e o modelo mais adequados para esse objetivo. 

O ideal é que a cortina ou persiana seja escolhida por último na decoração, depois do mobiliário e dos pisos e revestimentos, para que ela combine bem com as cores e o estilo do ambiente. Antes de comprar a peça, um cuidado importante é tirar as medidas da janela e verificar se algum móvel irá ficar em frente a ela.

Ao longo deste texto, você verá como escolher o tecido, o modelo, a medida e a cor da cortina para a sua sala.

Qual o melhor tecido para cortina de sala?

Antes de escolher o tecido da cortina, é preciso entender qual será sua função no ambiente:

Sala com persianas blackout nas janelas que ficam atrás da TV e cortina em tom claro na janela lateral, que dá acesso ao pátio. Fofá em tons cinzas. Rack em branco e madeira e mesa de centro com vidro e plantas
Nesta sala, foram colocadas persianas blackout nas janelas que ficam atrás da TV. Projeto: Infinity Spaces. Foto: Dotta Fotografia
Anúncios

Controle da luminosidade e privacidade

É possível usar tecidos com tramas mais fechadas ou, se houver necessidade de vedação total, optar pela persiana blecaute – por exemplo, em uma sala de TV.

Proteção do calor

Na maioria das vezes, o uso de qualquer cortina já oferece alguma proteção para que o sol não aqueça tanto o ambiente. Se o objetivo for reduzir o calor sem bloquear totalmente a luminosidade, o ideal é instalar uma persiana com tela solar. Em geral, ela é composta de poliéster e PVC e sua trama é capaz de bloquear os raios UV (ultravioleta), que podem danificar móveis e revestimentos. É muito utilizada em varandas gourmet fechadas com vidro.

Varanda gourmet equipada com persiana rolô com tela solar. Ao fundo, churrasqueira e pia com acabamento em tijolos. Mesa de maneira com cadeiras em cinza
Varanda gourmet equipada com persiana rolô com tela solar. Projeto Infinity Spaces Arquitetura e Interiores. Foto: Divulgação

Charme ao espaço

Nesse caso, dá para escolher a cortina que mais combine com a decoração. No mercado, há opções que mesclam fibras sintéticas, como o poliéster, e naturais, como o linho e o algodão. Quanto maior for a porcentagem do material natural na composição do tecido, mais agradável ao toque ele será e também menos brilhoso, mas maior será o seu custo, explica a arquiteta Patrícia Miranda de Lima.

Tipos de cortinas para sala

Há dois tipos de proteção que podem ser usados nas janelas: as cortinas, que são as opções com tecidos mais soltos, e as persianas, que têm um visual mais industrializado. Veja, a seguir, alguns dos principais modelos de persianas:

  • Laminada: versão mais tradicional, pode ser encontrada principalmente em madeira e alumínio
  • Painel: composta por folhas verticais que correm em um trilho
  • Rolô: modelo retrátil que, ao ser aberto, fica enrolado em uma barra acima da janela
  • Romana: funciona com um cordão lateral que, quando puxado, cria dobras horizontais no tecido
Sala de TV com persiana romana. Sofá e  paredes em tons claros, com TV fixa à parede e móveis e piso em madeira
Sala de TV com persiana romana. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação
  • Celular: é feita com células com formato hexagonal, que, vistas da lateral, lembram um favo de mel. Com isso, criam-se bolsões de ar, que proporcionam maior conforto térmico e acústico

Trilho ou varão?

Ao optar pela cortina de trilho, o mais indicado é que sua estrutura fique escondida por um cortineiro. O modelo mais usado pelas arquitetas é o embutido no forro de gesso do teto, com visual mais clean. Quando a sala não possui forro de gesso, a preferência é pelo varão, que tem instalação mais simples e custo mais baixo.

Nesta sala, com móveis e paredes em tons de cinza, o cortineiro foi embutido no forro de gesso.
Nesta sala, o cortineiro foi embutido no forro de gesso. Projeto: Infinity Spaces Arquitetura e Interiores. Foto: JP Images

Como medir cortina para sala

É importante que o tamanho da cortina ou persiana ultrapasse o da janela ao menos 10 cm nas laterais e na parte inferior. Se a opção for pela cortina, o mais indicado é que ela se estenda até o piso, para haja uma sensação de continuidade e um melhor caimento do tecido. 

Sala com paredes cinzas e cortinas claras, e piso de madeira escura. Nas laterais, sofá em cinza e estande com TV em madeira de tom mais claro
O ideal é que a cortina se estenda até o piso. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação

Vale, inclusive, deixá-la 1 cm maior que a distância até o chão, para que possíveis irregularidades no piso não fiquem perceptíveis, orienta a arquiteta Patrícia Miranda de Lima. Também é fundamental que a peça tenha uma barra. Isso porque o acabamento evita que o tecido estrague ou desfie com facilidade.

Além disso, para fazer a escolha do modelo e do tamanho, é necessário ficar atento se a cortina irá esbarrar em algum móvel embaixo da janela.

Sofá em L em bege claro, com parte do sofá bem abaixo da janela e da persiana, um pouco maior que o tamanho da janela. Tapete com estampa em tons terrosos e móveis em madeira escura
Aqui, como o sofá está logo abaixo da janela, a escolha foi por uma persiana um pouco maior que o tamanho da janela. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação

Como escolher a cor da cortina

Avalie todo o ambiente antes de fazer essa escolha. Se a sala tiver uma decoração mais neutra, é possível ousar mais na cor da cortina. Mas, se a peça ocupar um espaço muito grande, melhor optar por tons mais neutros, indica Patrícia.

A arquiteta sugere que haja um contraste entre as cores da parede e da cortina. Se for importante que a sala receba mais claridade, a recomendação é escolher tecidos mais transparentes e claros. Isso também dá mais leveza ao espaço.

As cortinas brancas contrastam com a parede cinza escura. Salas de estar e jantar no mesmo ambiente, com moveis em tons de marrom e branco
As cortinas brancas contrastam com a parede cinza escura. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação

Nos seus projetos, Tatiana Sotero dá preferência à cortina cinza para a sala. A escolha por um tom mais claro ou escuro depende das demais cores presentes no ambiente, diz ela.

Cortina para sala pequena

Para dar sensação de amplitude a uma sala compacta, uma boa dica é fazer a cortina bem maior que o tamanho janela, com a mesma extensão da parede, recomenda Patrícia. Em espaços pequenos, a arquiteta também recomenda evitar a combinação de tecidos com tramas mais fechadas, como o veludo, e cores escuras, o que dá um maior peso visual ao ambiente.

Nesta sala, a cortina clara ocupa toda a parede do fundo. Completam a decoração um sofá em L de tom claro, rack brannco abaixo de painel de madeira que sustenta a TV
Nesta sala, a cortina ocupa toda a parede. Projeto: Infinity Spaces Arquitetura e Interiores. Foto: Divulgação

Cortina para sala grande

Em espaços mais amplos, com janelas muito extensas, uma solução é instalar uma cortina elétrica, para que não haja dificuldade na hora de abrir e fechá-las.

Nesta sala ampla, com janelas em toda a volta, as cortinas de cor clara têm acionamento automatizado. Móveis em cinza e decoração em tons terrosos finalizam a sala
Nesta sala, as cortinas têm acionamento automatizado. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação

É o caso deste projeto da arquiteta Patrícia Miranda de Lima. A janela é o grande destaque desta sala. Por isso, foi feita a escolha de uma cortina de tecido que desse um ar de imponência ao cômodo. Cada folha de cortina é conectada a um motor, que fica escondido no forro de gesso. O acionamento é feito por controle remoto.

Cortina para sala modernas

Na opinião de Patrícia, os tecidos com visual mais leve dão um ar mais moderno ao ambiente enquanto as tramas mais pesadas dão um ar mais conservador ao cômodo.

A cortina em tom claro de bege, o mesmo da pilastra, ajuda a compor o visual moderno desta sala, que conta com sofá cinza e mesa de jantar com cadeiras em amarelo
A cortina ajuda a compor o visual moderno desta sala. Projeto: Raízes Arquitetos. Foto: Divulgação

Colaboração de Carolina Muniz

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.