Entenda o que é e como funciona na prática a hipoteca de imóvel

Compartilhar a notícia

A hipoteca de imóvel é uma modalidade de crédito que pode oferecer recursos com condições mais favoráveis que um empréstimo comum. Veja como ela funciona!

30 de novembro de 2022

Autor Time Loft
Atualizado: 11 de setembro de 2023 6 min de leitura
Entenda o que é e como funciona na prática a hipoteca de imóvel

Você sabia que a sua propriedade pode ajudá-lo a obter crédito com condições mais vantajosas? Uma das possibilidades está associada à hipoteca de imóvel, uma modalidade que se baseia no valor do bem que você oferece para garantir a operação.

Apesar de a hipoteca ser muito mais comum nos Estados Unidos que no Brasil, essa alternativa pode ser encontrada em algumas instituições financeiras. Antes de aproveitá-la, entretanto, é fundamental compreender como ela funciona e quais riscos oferece.

Quer conhecer mais detalhes sobre a hipoteca de imóvel? Continue a leitura e entenda mais sobre ela!

O que é e como funciona a hipoteca de imóvel?

A hipoteca é uma modalidade de crédito que envolve uma propriedade imobiliária. Nesse caso, a ideia é oferecer um imóvel como garantia para obter, em troca, um empréstimo com juros menores e prazos mais longos.

Ao hipotecar uma casa, por exemplo, o proprietário oferece essa propriedade como garantia de que ele pagará as prestações do empréstimo tomado. Desse modo, há uma redução dos riscos para a instituição financeira, o que permite obter condições melhores de pagamento.

Vale notar que, nessa modalidade, o bem não sofre alienação fiduciária. Logo, a propriedade permanece em seu nome. No entanto, se você não cumprir com as condições de pagamento acordadas, a instituição financeira que forneceu o crédito pode tomar o bem judicialmente para quitar a dívida.

Além disso, o mais comum é que o crédito obtido pela hipoteca seja o equivalente a uma parte do valor de avaliação do imóvel. Então, se você tiver uma propriedade avaliada em R$ 300 mil, por exemplo, obterá um percentual da avaliação do bem ao hipotecá-lo. Porém, o percentual disponibilizado pode variar de acordo com cada instituição.

Quais são os tipos de hipoteca disponíveis?

Até aqui, você conferiu como funciona a hipoteca convencional, que é a mais simples que existe. No entanto, também há outros tipos disponíveis, aplicáveis a situações legais distintas. Entre elas, há a hipoteca judicial ou jurídica.

Nesse modelo, a hipoteca é realizada por determinação da justiça e não depende da anuência do proprietário do bem. É o que acontece para garantir o pagamento de valores definidos por ações judiciais, por exemplo.

O outro tipo disponível é a hipoteca legal. Ela é prevista pela legislação e serve para atender a partes específicas, como a Fazenda Pública ou mesmo herdeiros. Embora ela também demande autorização judicial, essa modalidade não está exatamente relacionada a uma dívida.

Anúncios

Quais são as diferenças entre hipoteca e home equity?

Ao pesquisar sobre a hipoteca de imóvel no Brasil, é comum se deparar com outro termo relacionado: o home equity. Também chamado de empréstimo com garantia de imóvel, ele pode ser confundido com a hipoteca, mas representa um tipo de crédito diferente.

No caso do home equity, também há a solicitação de crédito com base em uma porcentagem do valor do imóvel, que é dado como garantia. No entanto, a grande diferença é que, nesse caso, passa a haver a alienação fiduciária da propriedade.

Ou seja, no empréstimo com garantia de imóvel, o bem deve ficar no nome da instituição financeira credora, embora você ainda possa utilizá-lo normalmente.

Graças a essa diferença, os bancos podem tomar o imóvel em caso de inadimplência mais facilmente. Portanto, trata-se de uma modalidade que pode oferecer condições de pagamento ainda melhores que a hipoteca. Interessante, não é mesmo?

Qualquer pessoa pode hipotecar o imóvel?

Para continuar conhecendo a hipoteca de imóvel, é importante saber quem pode realizá-la. No geral, o processo só pode ser executado por quem também tem o direito de alienar o bem — ainda que a alienação fiduciária não ocorra nesse processo.

Logo, a propriedade só pode ser oferecida como garantia pelo dono do imóvel. Também é essencial que essa pessoa não tenha impedimentos legais para escolher seguir com esse procedimento em relação ao bem.

Já quanto ao imóvel, é preciso observar algumas características relevantes. Por exemplo, bem deve estar regularizado, já que será preciso apresentar a documentação completa para a instituição financeira analisar o pedido.

Se o bem já estiver hipotecado, significa que ele passou por uma hipoteca de primeiro grau. Para repetir o processo, é necessário fazer a hipoteca de segundo grau, o que deve ser informado ao credor antes da assinatura do contrato, combinados?

Fazer uma hipoteca de imóvel é arriscado?

Antes de considerar fazer uma hipoteca de imóvel, é preciso ter cautela com os riscos desse tipo de operação. Afinal, o seu imóvel será disponibilizado como garantia e, em caso de inadimplência, o bem poderá ser tomado. Em seguida, é possível que ele seja leiloado para quitar o saldo devedor.

Além disso, a hipoteca só prescreve após 30 anos, contados a partir do contrato firmado. Logo, não cumprir as condições previstas pode fazer com que o seu histórico financeiro seja afetado por um longo período.

Nesse sentido, é preciso ter bastante atenção quanto ao seu planejamento financeiro, de modo a garantir o cumprimento do compromisso junto à instituição financeira.

O que é preciso para fazer uma hipoteca?

Ao chegar até aqui, você conferiu as principais informações sobre a hipoteca de imóvel e como ela funciona. Caso essa alternativa faça sentido para a sua realidade, é necessário compreender como hipotecar o imóvel.

O primeiro passo é fazer um bom planejamento financeiro. Você deve identificar qual é a sua necessidade de recursos, qual será a finalidade dada ao dinheiro e qual é a sua capacidade de pagamento mensal. Isso é importante para conseguir arcar com as parcelas e evitar a inadimplência.

O passo seguinte é procurar uma instituição financeira que ofereça essa solução de crédito. Nesse momento, você saberá quais serão os trâmites necessários, como os documentos pessoais e do imóvel que deverão ser apresentados.

Também é nesse momento em que você deve fazer a simulação para conhecer quais serão as condições no contrato, como a taxa de juros e o valor disponibilizado.

Uma vez que a hipoteca seja realizada, será necessário incluir essa informação na matrícula do imóvel, por meio do Cartório do Registro de Imóveis. Depois que houver a liberação dos valores, você poderá utilizar os recursos e deverá fazer os pagamentos conforme o contrato.

Agora você sabe o que é a hipoteca de imóvel e como funciona essa alternativa de crédito. Antes de recorrer a ela, porém, veja se essa alternativa faz sentido para a sua realidade financeira, considerando os benefícios e riscos envolvidos.

Gostou dessas informações? Se quiser conhecer mais uma solução de crédito disponível no mercado, veja o que é a hipoteca reversa!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.