Crédito imobiliário: aprenda o que é e se vale a pena contratar

Compartilhar a notícia

O crédito imobiliário pode ser uma alternativa interessante para quem deseja comprar, construir ou reformar um imóvel. Saiba mais sobre o assunto!

26 de fevereiro de 2024

Autor Time Loft
Atualizado: 26 de fevereiro de 2024 12 min de leitura
Crédito imobiliário aprenda o que é e se vale a pena contratar

Comprar um imóvel é um dos principais sonhos que a maioria das pessoas deseja realizar no Brasil. Porém, em muitos casos, é difícil atingir essa meta sem uma ajuda financeira. Afinal, adquirir uma propriedade geralmente requer um investimento considerável.

Nesse contexto, o crédito imobiliário é uma solução que pode ser útil para quem deseja comprar uma casa ou um apartamento. Isso porque ele amplia o acesso aos recursos financeiros necessários para a aquisição do bem.

Entretanto, antes de recorrer a essa alternativa, é fundamental conhecê-la com profundidade. Dessa forma, você poderá entendê-la e utilizá-la da melhor forma possível, de acordo com o seu perfil e necessidades.

Interessado em saber mais sobre o crédito imobiliário, como ele funciona e se realmente vale a pena? Então não deixe de acompanhar as informações deste artigo!

O que é crédito imobiliário e como ele funciona?

O crédito imobiliário é uma modalidade de financiamento destinada à aquisição, construção ou reforma de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais. No caso, ele é oferecido por instituições financeiras, como bancos, cooperativas de crédito e fintechs.

Cada instituição oferece diferentes condições e possibilidades, e essa alternativa pode ser utilizada tanto para a compra de imóveis novos quanto usados. Na prática, o funcionamento dessa modalidade ocorre da seguinte maneira:

  • o cliente entra em contato com uma instituição financeira e solicita o crédito imobiliário. Por sua vez, ela avalia o perfil do solicitante e o valor do imóvel desejado;
  • em seguida, é feita uma análise de risco para determinar se o financiamento será aprovado e, em caso positivo, quais as condições de pagamento, o prazo concedido e a taxa de juros;
  • uma vez que o cadastro é aprovado e o cliente aceita os termos e condições, ambas as partes assinam um contrato e a quantia é liberada para a compra do imóvel. O pagamento é feito em parcelas mensais e inclui o valor principal, acrescido de juros e taxas.

Esse é o funcionamento padrão do crédito imobiliário, mas questões como limites, documentos e outros detalhes dependerão da instituição ofertante. 

Vale observar que o pagamento do crédito imobiliário pode ser feito em um prazo que costuma ser de 5 a 35 anos, dependendo da instituição financeira e do valor do financiamento. Os juros cobrados também variam conforme o banco e o perfil do cliente.

Em relação às parcelas, especificamente, é válido saber que elas podem ser pagas por meio de dois principais sistemas de amortização: Price ou SAC:

  • Tabela Price: as prestações são fixas, mas o valor da amortização aumenta e as taxas diminuem;
  • SAC (Sistema de Amortização Constante): as parcelas são decrescentes, porém, o valor dos juros é variável.

O crédito imobiliário é o mesmo que um empréstimo convencional?

Como você acompanhou, o crédito imobiliário consiste em uma forma de financiamento. Porém, será que ele é o mesmo que um empréstimo convencional?

Na verdade, não. Embora tenham semelhanças, o crédito imobiliário é uma linha específica para a compra, construção ou reforma de imóveis. Nesse caso, o uso do dinheiro é vinculado a esses objetivos.

No financiamento imobiliário, também é comum a exigência de um valor de entrada a ser pago pelo bem. Em geral, a exceção fica por conta de algumas modalidades de subsídios oferecidos pelo Governo Federal ou da escolha pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Normalmente, o crédito imobiliário tem prazos mais longos e taxas de juros mais baixas do que os empréstimos convencionais. Isso porque o próprio imóvel serve como garantia para o pagamento do financiamento, caso o cliente não consiga arcar com as parcelas mensais.

Ademais, vale ressaltar que no crédito imobiliário as taxas variam de acordo com as mudanças nos índices monetários oficiais brasileiros, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

Enquanto isso, o empréstimo tradicional é uma modalidade que pode ser usada para diferentes finalidades, como:

  • pagar dívidas;
  • investir em um negócio;
  • fazer uma viagem;
  • pagar tratamentos médicos ou cirurgias estéticas.
Anúncios

O que analisar antes de contratar essa alternativa de crédito? 

Após entender melhor o que é e como funciona o crédito imobiliário, vale a pena saber o que analisar antes de contratar essa solução. Afinal, ela deve ser usada com consciência e responsabilidade. Caso contrário, poderá resultar em dores de cabeça e problemas financeiros.

O primeiro ponto é analisar a sua renda mensal. É importante que você verifique se ela é suficiente para pagar as prestações do financiamento sem comprometer sua estabilidade financeira. O ideal é que as parcelas não ultrapassem 30% dos ganhos, combinado?

Além desse ponto, é preciso avaliar as taxas cobradas. Compare-as em diferentes instituições financeiras e escolha aquela que oferece as melhores condições. Aqui, fique atento aos juros fixos e variáveis, ok?

Outro aspecto relevante para analisar é o prazo de pagamento. Verifique qual é o período máximo que você pode escolher para quitar o financiamento. Lembre-se apenas de que quanto maior o prazo, mais alto será o montante a ser pago. O ideal é encontrar um equilíbrio entre tempo e valor.

Considere também questões, como:

  • valor do imóvel que deseja comprar, construir ou reformar (é essencial verificar se está dentro do seu orçamento);
  • tarifas presentes, sendo que as principais são a taxa de avaliação do bem, o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e a tarifa de registro do imóvel;
  • sistema de amortização;
  • documentos necessários para dar andamento no processo.

É válido ressaltar que, em caso de inadimplência, o imóvel pode ser tomado pela instituição financeira como garantia para quitação do financiamento. Nesse caso, ele é leiloado para quitar o débito. 

Por isso, é fundamental fazer um planejamento financeiro adequado antes de solicitar esse tipo de crédito. Dessa forma, você garante que as parcelas mensais caberão no seu orçamento e você conseguirá honrá-las.

Quais são os benefícios que o crédito imobiliário oferece?

Até aqui, você conheceu os principais aspectos relacionados ao funcionamento do crédito imobiliário. Agora, conheça com mais detalhes quais são os benefícios dessa modalidade!

Realização do sonho da casa própria

Com o crédito imobiliário, você pode financiar a construção ou a compra de um imóvel. Ele abre a possibilidade de escolher o tipo de propriedade que melhor se adéqua às suas necessidades, sem precisar fazer grandes sacrifícios financeiros.

Possibilidade de usar o imóvel imediatamente

Se você pretende usar o crédito imobiliário para adquirir um imóvel já construído, saiba que você poderá utilizá-lo imediatamente após a assinatura do contrato. Mesmo que você não tenha no momento o valor total referente ao preço da propriedade, você não precisará esperar meses ou até anos para a compra.

Pagamento parcelado

Além das vantagens anteriores, o crédito imobiliário é uma solução que permite o pagamento parcelado de um imóvel. Assim, ele acaba sendo uma opção mais viável para muitas pessoas que desejam ter uma propriedade.

Prazos mais longos

Outro ponto interessante dessa modalidade é que ela possibilita que os pagamentos sejam mais longos — o que pode facilitar o seu planejamento financeiro. Muitas vezes, os valores ficam próximos ao valor de um aluguel, facilitando a adequação do orçamento no longo prazo. 

Taxas de juros menores

Em comparação com outros tipos de empréstimo, as taxas de juros do crédito imobiliário tendem a ser menores. Isso acontece devido à existência de uma garantia, que será o próprio imóvel. Dessa forma, ele pode gerar uma economia significativa para o seu bolso.

Possibilidade de pagar parcelas menores que as de um aluguel

Em alguns casos, o valor das prestações mensais do crédito imobiliário tende a ser menor do que o valor de um aluguel — o que pode tornar a compra do imóvel bastante vantajosa. Afinal, você terá que desembolsar uma quantia mais baixa por mês, pagando parcelas referentes a um bem que será seu após a quitação do contrato.

No caso do aluguel, o imóvel é de outra pessoa, você apenas mora nele. Já a aquisição de uma casa ou apartamento é um investimento que fará parte do patrimônio da sua família.

Possibilidade de uso do FGTS

Por último, outro benefício do crédito imobiliário é que o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pode ser utilizado para amortizar ou quitar o saldo devedor do financiamento. Assim, é possível reduzir o valor das prestações ou o prazo para seu pagamento.

Como escolher a melhor opção de crédito imobiliário?

Você percebeu que o crédito imobiliário oferece diversos benefícios. Sendo assim, se você pretende escolhê-lo pensando no seu imóvel, é fundamental que faça isso corretamente. Mas como isso é possível?

O primeiro ponto é fazer pesquisas para verificar as condições e taxas praticadas por diferentes instituições financeiras. Assim, você poderá fazer comparações e analisar quais oferecem soluções mais atrativas.

É importante ter em mente que quanto mais altas forem as taxas de juros, maior será o valor total da dívida — o que você deve evitar.

Além dessa questão, é essencial que você pesquise sobre a credibilidade e a reputação da instituição financeira que você está considerando contratar. Dessa forma, você tem mais garantias de que fechará negócio com uma empresa de confiança.

Por fim, após encontrar uma boa instituição, vale observar outros passos. Veja só:

  • analise se o prazo de pagamento e o valor das parcelas se adéquam ao seu orçamento;
  • veja se é possível pagar uma entrada maior, pois isso pode reduzir o valor das parcelas;
  • verifique se há cobrança de seguros e tarifas adicionais, como taxa de avaliação do imóvel;
  • confira se a instituição financeira oferece um bom suporte para eventuais dúvidas ou problemas que possam surgir durante o processo;
  • leia com atenção as condições gerais do contrato, para evitar surpresas desagradáveis posteriormente.

Ao considerar esses pontos, você poderá escolher a melhor opção de crédito imobiliário para o seu perfil, orçamento e necessidades. Isso ajuda a evitar problemas no futuro.

Tenha em mente que a contratação de um crédito imobiliário pode ter um impacto considerável no seu orçamento a longo prazo. Portanto, faça-a com cuidado, responsabilidade e sabedoria. Além disso, tire todas suas dúvidas antes de assinar o documento.

Qualquer pessoa pode ter acesso a essa linha de crédito?

Você conheceu algumas dicas e orientações relevantes para escolher a melhor opção de crédito imobiliário. Contudo, é válido saber que nem todo mundo pode ter acesso a essa alternativa. Isso porque existem alguns critérios básicos que devem ser respeitados.

Primeiro, você precisa ter 18 anos ou mais. Além disso, você deve comprovar renda com valor compatível ao pagamento das prestações mensais, por exemplo, por meio de holerites, declarações do Imposto de Renda (IR) ou extratos bancários.

Por fim, você não deve ter restrições junto a entidades financeiras — ou seja, seu nome precisa estar limpo. Ao atender a todos os requisitos, será possível solicitar o crédito imobiliário em uma instituição financeira.

Afinal, vale a pena contratar crédito imobiliário para adquirir um imóvel?

Com base nas informações que você acompanhou até aqui, deu para entender melhor sobre o crédito imobiliário, certo? Mas será que vale a pena contratá-lo para comprar um imóvel? A resposta objetiva para essa pergunta é: depende. 

Antes de recorrer a esse financiamento, é necessário verificar algumas questões, por exemplo, a sua situação financeira, as taxas cobradas, os prazos e valores das parcelas.

Para muitas pessoas, o crédito imobiliário pode ser uma ótima opção para realizar o sonho da casa própria. Afinal, ele permite o pagamento parcelado do valor do imóvel a longo prazo e com juros mais baixos do que outras modalidades de crédito.

Ademais, ter um imóvel próprio pode significar mais estabilidade financeira, conforto, segurança e qualidade de vida — o que muita gente deseja.

No entanto, é válido lembrar que a contratação do crédito imobiliário é uma decisão financeira relevante e que deve ser muito bem planejada. Caso contrário, ela poderá resultar em dificuldades financeiras e, até mesmo, na perda do imóvel.

Por isso, é essencial que antes de assinar qualquer contrato você faça todas as análises necessárias e tenha um planejamento financeiro sólido. Se após considerar todas essas questões você chegar à conclusão de que essa opção faz sentido para o seu caso, busque a melhor solução de crédito para a compra. 

O crédito imobiliário é uma alternativa interessante para quem deseja comprar, construir ou reformar um imóvel. Portanto, se você tem um desses objetivos em mente, considere-o como possibilidade, lembrando de tomar os cuidados necessários para evitar contratempos, combinado?

Quer fazer uma simulação de financiamento imobiliário? A Loft tem um simulador rápido com as melhores taxas do mercado!

Bateu aquela dúvida na matéria que você leu? Deixe nos comentários que o Time Loft responde!

Tags

Deixe seu comentário

Veja também

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.